PR timorense deixa apelo ao voto no arranque da campanha eleitoral

PR timorense deixa apelo ao voto no arranque da campanha eleitoral

O Presidente timorense, Francisco Guterres Lu-Olo, apelou hoje à máxima participação dos eleitores nas eleições antecipadas de 12 de maio, afirmando que os líderes políticos devem aproveitar a campanha que hoje começa para debates programáticos e não ofensas.

Díli, 10 abr (Lusa) – O Presidente timorense, Francisco Guterres Lu-Olo, apelou hoje à máxima participação dos eleitores nas eleições antecipadas de 12 de maio, afirmando que os líderes políticos devem aproveitar a campanha que hoje começa para debates programáticos e não ofensas.


“Irmãos e irmãs: o vosso voto é fundamental. O vosso voto é um voto de confiança e de poder no partido, ou coligação de partidos, que irá formar governo nos próximos cinco anos”, refere Francisco Guterres Lu-Olo numa mensagem divulgada hoje pelo gabinete de Presidência.


“Participemos nas eleições a 12 de maio de 2018. Votemos para escolher o programa que trará mais bem-estar para todos. Escolhamos o partido ou coligação com a melhor política de desenvolvimento. Votemos pelo nosso futuro! É tempo de olharmos em frente”, enfatizou.


Dirigindo-se diretamente aos líderes políticos, Lu-Olo afirmou que a campanha eleitoral “pode trazer alguma exaltação, fazer alguns esquecer o seu sentido de dever e o compromisso de respeito mútuo”.


Por isso apelou às forças políticas “para que baseiem as suas críticas nas políticas e programas – e não em ofensas à dignidade” cabendo aos “líderes dos partidos e coligações o dever de, especialmente perante as gerações mais novas, apontarem o caminho do respeito pelos adversários políticos, como pessoas investidas de plenos direitos”.


Quatro partidos e quatro coligações são candidatos às eleições legislativas antecipadas convocadas depois de meses de tensão política em Timor-Leste e de onde sairão os 65 deputados da 5ª legislatura.


Este será o boletim de voto com o menor número de candidaturas de sempre e também com o maior número de coligações pré-eleitorais da história de Timor-Leste, que restaurou a sua independência em 2002.


A campanha, que arranca hoje com ações de vária dimensão em praticamente todo o país, termina a 09 de maio, antes de dois dias de reflexão que são também uma oportunidade para muitos dos eleitores viajarem para as zonas onde estão recenseados.


Dirigindo-se aos timorenses em Timor-Leste e na diáspora – podem votar eleitores recenseados na Austrália, Coreia do Sul, Reino Unido e Portugal – Lu-Olo recordou que convocou eleições antecipadas a pensar no futuro do país.


“Como Presidente da República, decidi convocar eleições antecipadas, apelando ao povo de Timor-Leste, detentor do poder político, para refletir mais uma vez sobre qual a força política que melhor serve o país nesta segunda fase da nossa luta pela libertação: pela redução da pobreza e da miséria na nossa amada terra de Timor-Leste”, refere a mensagem.


“Acredito que as eleições antecipadas vão contribuir para o aprofundamento da nossa democracia”, sublinhou.


Confiante que “o povo de Timor-Leste irá, mais uma vez, demonstrar a sua maturidade política”, o chefe de Estado disse que além de conseguir a “admiração da comunidade internacional” continua a mostrar “o caminho da democracia verdadeira na região”.


Apesar da tensão política dos últimos meses, a situação em Timor-Leste manteve-se tranquila sem incidentes políticos ou associados à situação governativa e parlamentar.



ASP // ANP.

By Impala News / Lusa


RELACIONADOS

PR timorense deixa apelo ao voto no arranque da campanha eleitoral

O Presidente timorense, Francisco Guterres Lu-Olo, apelou hoje à máxima participação dos eleitores nas eleições antecipadas de 12 de maio, afirmando que os líderes políticos devem aproveitar a campanha que hoje começa para debates programáticos e não ofensas.