PR russo adverte sobre “planos agressivos” no aniversário do fim da II Guerra Mundial

O Presidente russo, Vladimir Putin, garantiu hoje que a Rússia defenderá firmemente os seus interesses e a segurança do país, e advertiu aqueles que tentam reviver a ideologia nazi.

PR russo adverte sobre

PR russo adverte sobre “planos agressivos” no aniversário do fim da II Guerra Mundial

O Presidente russo, Vladimir Putin, garantiu hoje que a Rússia defenderá firmemente os seus interesses e a segurança do país, e advertiu aqueles que tentam reviver a ideologia nazi.

Moscovo, 09 mai 2021 (Lusa) – O Presidente russo, Vladimir Putin, garantiu hoje que a Rússia defenderá firmemente os seus interesses e a segurança do país, e advertiu aqueles que tentam reviver a ideologia nazi e que desenvolvem novamente “planos agressivos”.

“Não há perdão ou justificação para aqueles que novamente fazem planos agressivos”, disse o Presidente russo, no seu discurso na Praça Vermelha durante o desfile militar para assinalar o 76.º aniversário da vitória soviética sobre os nazistas.

O chefe de Estado russo denunciou o regresso dos “discursos racistas, de superioridade nacional, de antissemitismo e ‘russofobia'”, considerando que as ideias do nazismo “se atualizam”.

Após o discurso, mais de 12.000 militares e 190 veículos, desfilaram diante do chefe de Estado e de uma audiência de oficiais e veteranos nesta comemoração tradicional que marca a vitória russa durante a Segunda Guerra Mundial.

Na Rússia, as celebrações de 09 de maio são dedicadas aos cerca de 20 milhões de soviéticos mortos durante o conflito.

Na Alemanha, a propósito do 76.º aniversário do fim da Segunda Guerra Mundial, a chanceler Angela Merkel, também recordou no sábado as vítimas do nazismo e insistiu na obrigação de manter viva a sua memória.

“É a nossa eterna responsabilidade manter viva a memória de milhões de pessoas que perderam as suas vidas durante os anos da ditadura nacional-socialista”, declarou a chanceler numa mensagem difundida pelo porta-voz do Governo, Steffen Seibert, na sua conta de Twitter.

Para Merkel, “08 de maio de 1945 foi um dia de libertação” que “marcou o fim da ditadura nacional-socialista e o colapso da civilização que foi o Shoa [Holocausto]”.

VP (CC) // VM

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS