PR lamenta ver Gouveia e Melo envolvido em notícias sobre substituição na Armada

O Presidente da República lamentou hoje ver o vice-almirante Henrique Gouveia e Melo envolvido em notícias sobre a substituição do chefe do Estado-Maior da Armada, numa situação que pode parecer “de atropelamento de pessoas ou de instituições”.

PR lamenta ver Gouveia e Melo envolvido em notícias sobre substituição na Armada

PR lamenta ver Gouveia e Melo envolvido em notícias sobre substituição na Armada

O Presidente da República lamentou hoje ver o vice-almirante Henrique Gouveia e Melo envolvido em notícias sobre a substituição do chefe do Estado-Maior da Armada, numa situação que pode parecer “de atropelamento de pessoas ou de instituições”.

Marcelo Rebelo de Sousa, que falava aos jornalistas na Casa do Artista, em Lisboa, começou por afirmar que a saída do almirante António Mendes Calado da chefia do Estado-Maior Armada antes do fim do mandato está acertada com o próprio, mas não acontecerá agora, escusando-se a adiantar qual será a data.

“As notícias acabaram por envolver o senhor vice-almirante Gouveia e Melo”, assinalou, depois, referindo-se à informação de que o Governo tenciona propor-lhe a nomeação do até agora coordenador do plano nacional de vacinação contra a covid-19 para substituir o almirante António Mendes Calado na chefia da Armada.

O Presidente da República e Comandante Supremo das Forças Armadas defendeu que Henrique Gouveia e Melo “merece, pela sua carreira, a condecoração” que recebeu recentemente “e, pela atuação na campanha da vacinação, o agradecimento de todos os portugueses”.

“E, por isso mesmo, o seu mérito, a sua classe, a sua categoria dispensam o ser envolvido numa situação em que pudesse aparecer como que de atropelamento de pessoas ou de instituições. Não é bom nem para as pessoas, nem para as substituições”, considerou.

Marcelo Rebelo de Sousa disse que decidiu intervir publicamente neste caso para esclarecer o que qualificou de equívocos, “porque se trata de salvaguardar a reputação das pessoas envolvidas e se trata de salvaguardar o prestígio das instituições”.

“Portanto, é tudo muito mais simples e claro do que aquilo que me pareceu resultar de um erro de informação ou de perceção verificado nas últimas horas”, acrescentou.

IEL // ACL

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS