PR guineense entregou candidatura às presidenciais no Supremo Tribunal de Justiça

Milhares de pessoas acompanharam hoje o Presidente da Guiné-Bissau, José Mário Vaz, na entrega da sua candidatura às eleições presidenciais, marcadas para 24 de novembro, no Supremo Tribunal de Justiça, em Bissau.

PR guineense entregou candidatura às presidenciais no Supremo Tribunal de Justiça

PR guineense entregou candidatura às presidenciais no Supremo Tribunal de Justiça

Milhares de pessoas acompanharam hoje o Presidente da Guiné-Bissau, José Mário Vaz, na entrega da sua candidatura às eleições presidenciais, marcadas para 24 de novembro, no Supremo Tribunal de Justiça, em Bissau.

“Agradeço à moldura humana que me acompanhou. Fiquei sem palavras. Isto significa que o que fizemos ao longo de cinco anos está a ser reconhecido”, afirmou o chefe de Estado guineense.

Em 2014, José Mário Vaz foi o candidato do Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC), mas depois de uma rutura com a liderança do seu partido, o chefe de Estado concorre às presidenciais como candidato independente.

“Aproveito para dizer que não vamos mudar a direção. O nosso objetivo é manter a tranquilidade interna, a paz social e a liberdade de expressão, de manifestação e de imprensa”, salientou.

Para José Mário Vaz, só assim há uma “verdadeira democracia”.

“A democracia sente-se enquanto existir liberdade no país”, sublinhou.

O Presidente guineense disse que o objetivo da sua candidatura é dar continuidade aos “ganhos que foram conseguidos” nos últimos cinco anos.

“Resta trabalhar com o Governo para o crescimento e desenvolvimento económico. Precisamos de resolver os problemas na saúde e educação”, acrescentou José Mário Vaz, afirmando, contudo, que aquelas áreas são matéria da governação.

MSE // LFS

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS