PR angolano expressa interesse em aprofundar cooperação com a Alemanha

O Presidente angolano, João Lourenço, enalteceu hoje, em Luanda, a relação do seu país com a Alemanha, tendo demonstrado, junto da chanceler alemã, o interesse do executivo em aprofundar a cooperação entre as duas nações.

PR angolano expressa interesse em aprofundar cooperação com a Alemanha

PR angolano expressa interesse em aprofundar cooperação com a Alemanha

O Presidente angolano, João Lourenço, enalteceu hoje, em Luanda, a relação do seu país com a Alemanha, tendo demonstrado, junto da chanceler alemã, o interesse do executivo em aprofundar a cooperação entre as duas nações.

No encontro que juntou João Lourenço à chanceler alemã, Angela Merkel, no Palácio Presidencial, hoje de manhã, o líder angolano recordou a visita que realizou à Alemanha, em agosto de 2018, e durante a qual foram assinados vários acordos e memorandos entre as duas administrações.

“Temos um registo muito positivo da implementação das ações que se inscrevem no quadro desses acordos, e estamos por isso encorajados a projetar iniciativas que submeteremos à consideração de Vossa Excelência, no decurso deste nosso encontro, com a expectativa de obter da vossa parte uma reação que concorra para a ampliação do nosso quadro de cooperação bilateral, com vantagens para ambas as partes”, referiu o chefe de Estado angolano.

Nesse sentido, João Lourenço vincou “um grande interesse em aprofundar e ampliar a cooperação com as instituições financeiras e bancárias alemãs competentes” com o objetivo de assegurar “os financiamentos necessários para o desenvolvimento dos setores do gás, de energia e águas, das infraestruturas rodoviárias, ferroviárias, portuárias, no regime de parcerias público-privadas”.

O Presidente angolano elogiou a “abertura” da Alemanha no domínio da cooperação financeira que tem correspondido às expectativas do executivo na “realização de projetos de desenvolvimento”.

Um dos pontos assinalados pelo Presidente angolano passa pela aquisição de equipamento eletromecânico alemão para as turbinas na barragem de Caculo-Cabaça, tendo mostrado interesse em “ver o envolvimento de empresas alemãs na construção de outras centrais hidrelétricas”.

A “expansão e modernização da rede elétrica” e o envolvimento da Alemanha no “desenvolvimento da produção agrícola em Angola” foram também outros pontos que João Lourenço espera serem impulsionados pela cooperação com a Alemanha.

O Presidente angolano considerou que “apesar de curta”, a visita da chanceler alemã é “altamente produtiva”, enumerando alguns dos acordos que estão a ser preparados em setores como o dos recursos minerais e petróleos, transportes aéreos e energéticos.

Da mesma forma, João Lourenço assinalou a preparação de contratos comerciais nos transportes, “para o metro de superfície de Luanda”, na saúde “para a construção de unidades hospitalares”, e na banca, “para a construção da fábrica de papel, moeda e documentos de alta segurança”.

O Presidente concluiu com o desejo de “ver o nome da Alemanha associado” ao “projeto de apetrechamento da Marinha de Guerra angolana no quadro da vigilância e segurança marítimas” nas águas angolanas e no Golfo da Guiné.

Trata-se da segunda visita da chanceler Angela Merkel a Angola, tendo a primeira ocorrido em 2011, ocasião em que foi acordada uma parceria alargada entre os dois países.

João Lourenço visitou a Alemanha em agosto de 2018 e voltou a encontrar-se com a chanceler Merkel em Nova Iorque, no mês de setembro.

JYO (RCR) // LFS

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS