Portugal prepara digitalização de serviços consulares com experiência da Holanda

O secretário de Estado das Comunidades, José Luís Carneiro, disse hoje que Portugal está a preparar a digitalização dos serviços consulares, tendo estado na Holanda na sexta-feira para conhecer uma experiência que já tem vários anos.

Portugal prepara digitalização de serviços consulares com experiência da Holanda

Portugal prepara digitalização de serviços consulares com experiência da Holanda

O secretário de Estado das Comunidades, José Luís Carneiro, disse hoje que Portugal está a preparar a digitalização dos serviços consulares, tendo estado na Holanda na sexta-feira para conhecer uma experiência que já tem vários anos.

“Esta visita foi muito importante porque foi possível verificar que, com mudanças tecnológicas, consegue-se garantir um serviço mais ágil”, disse José Luís Carneiro à Lusa, lembrando que Portugal está “a fazer um esforço equivalente”.

Portugal vai criar um Centro de Atendimento Consular, sedeado em Lisboa, numa parceria do Ministério da Modernização Administrativa com o Ministério dos Negócios Estrangeiros, explicou o secretário de Estado.

“Foi muito importante conhecer esta experiência até porque, a par do reforço dos meios humanos, que tem vindo a ser desenvolvido, a par também da motivação dos funcionários, nomeadamente com a adoção do mecanismo de correção cambial e também com o mecanismo compensatório em sede de IRS em termos remuneratórios, há passos que estão a ser dados no sentido da digitalização e da modernização dos serviços”, referiu.

As mudanças que estão em curso, adiantou, “são muito equivalentes a mudanças que foram feitas na Holanda, daí que tenha sido importante partilhar experiências”.

Além disso, “fica estabelecido um canal com os serviços consulares holandeses para que os nossos serviços possam dialogar e aperfeiçoar os seus serviços”, afirmou.

A visita a Haia serviu também para o secretário de Estado se encontrar com os portugueses “de várias gerações e com motivações diversas na sua inserção na vida da Holanda”.

“Estive com portugueses investigadores, professores universitários” e ficou decidido “apoiá-los nos esforços que venham a desenvolver para se organizar e poderem integrar as redes de investigadores portugueses que já está constituída no âmbito dos países do Benelux”, explicou José Luís Carneiro.

Por outro lado, o grupo comprometeu-se a “agregar as muitas dezenas de investigadores e professores” portugueses que vivem na Holanda, com o apoio da embaixada e secção consular portuguesa.

O secretário de Estado aproveitou ainda a visita à Holanda para condecorar o clube associativo inserido na Casa de Portugal, que completou 50 anos.

“Condecorámos o clube com uma placa de mérito pelos seus 50 anos e pelo trabalho desportivo, cultural e recreativo na Casa de Portugal e destacámos também o cidadão Avelino [Neto], que não apenas ajudou a fundar este clube como dedicou a vida a auxiliar a formação de outras instituições sociais”, explicou.

“Aproveitei para falar-lhes dos termos em que o Ministério dos Negócios Estrangeiros aceita candidaturas do movimento associativo para efeito de financiamento das suas atividades, sugerindo-lhes que comecem a preparar as candidaturas que se iniciam no dia 1 de outubro e duram até 31 de dezembro”, acrescentou.

Segundo o secretário de Estado, a visita a Haia foi “muito enriquecedora do ponto de vista do conhecimento do modo como os portugueses vivem”.

“Pude partilhar um diálogo muito franco e aberto, conhecer alguma das suas dificuldades e sobretudo a vontade que têm que depois de visitar Haia — onde temos a nossa embaixada — possamos visitar outros locais onde temos comunidades, nomeadamente Roterdão e Amesterdão”, concluiu.

PMC // VM

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS