Polícias da Guiné-Bissau recebem formação em combate ao tráfico de armas

Cerca de 25 elementos das polícias da Guiné-Bissau terminaram hoje uma formação contra o tráfico de armas, no âmbito do Projeto de Apoio de Consolidação do Estado de Direito nos Países de Língua Oficial Portuguesa e Timor-Leste.

Polícias da Guiné-Bissau recebem formação em combate ao tráfico de armas

Polícias da Guiné-Bissau recebem formação em combate ao tráfico de armas

Cerca de 25 elementos das polícias da Guiné-Bissau terminaram hoje uma formação contra o tráfico de armas, no âmbito do Projeto de Apoio de Consolidação do Estado de Direito nos Países de Língua Oficial Portuguesa e Timor-Leste.

A formação foi dada pela Interpol em coordenação Projeto de Apoio de Consolidação do Estado de Direito nos Países de Língua Oficial Portuguesa, financiado pela União Europeia e cofinanciado pelo Camões — Instituto da Língua e da Cooperação.

O Curso de Formação contra o Tráfico de Armas de Fogo e Crimes Associados “visa o apoio e aprimoramento da capacidade nas áreas vinculadas à investigação do tráfico de armas de fogo e crimes relacionados, incluindo a identificação, rastreamento e investigação de armas de fogo, bem como comparação forense e balística”, refere, em comunicado, o PACED.

A sessão de encerramento contou com a presença da diretora da Polícia Judiciária da Guiné-Bissau, Teresa da Silva, que pediu aos formandos para “que os ensinamentos adquiridos durante os últimos três dias tenham reflexo no seu desempenho”.

A formação decorreu, segundo o comunicado, na sequência da primeira Reunião Regional Contra o Tráfico de Armas de Fogo e Crimes Associados, que juntou as polícias de investigação criminal dos PALOP e Timor-Leste, em julho.

O Projeto de Apoio de Consolidação do Estado de Direito nos Países de Língua Oficial Portuguesa e Timor-Leste tem um orçamento global de 8,4 milhões de euros e tem duração prevista até dezembro.

O projeto visa melhorar as capacidades daqueles países a prevenir e lutar contra a corrupção, o branqueamento de capitais e o crime organizado, especialmente o tráfico de drogas.

 

MSE // PJA

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS