Polícia faz mais de 130 detenções em manifestações contra Putin em Moscovo

A polícia de Moscovo anunciou a detenção de mais de 130 pessoas durante protestos contra a reforma constitucional que permite a Vladimir Putin manter-se como Presidente da Rússia até ao ano 2036. 

Polícia faz mais de 130 detenções em manifestações contra Putin em Moscovo

Polícia faz mais de 130 detenções em manifestações contra Putin em Moscovo

A polícia de Moscovo anunciou a detenção de mais de 130 pessoas durante protestos contra a reforma constitucional que permite a Vladimir Putin manter-se como Presidente da Rússia até ao ano 2036. 

De acordo com a polícia, foram presos 132 manifestantes mas o grupo russo de defesa de direitos, liberdade e garantias OVD-Info afirma que foram detidas 147 pessoas durante os protestos em Moscovo.

Centenas de pessoas concentraram-se hoje no centro da capital numa manifestação tendo também recolhido assinaturas para uma petição que contesta as emendas constitucionais que permitem ao Presidente Vladimir Putin manter-se no poder até 2036.

A revisão constitucional promove os “valores da pátria” e da “fé”, desvaloriza o poder da legislação internacional e proíbe o casamento entre pessoas do mesmo sexo.

As mudanças legislativas, fortemente criticadas por observadores internacionais, foram votadas num referendo marcado por inúmeras irregularidades. 

A manifestação de hoje foi organizada pelos ativistas do movimento “No” que contestam abertamente as reformas. 

O protesto não foi autorizado sendo que as detenções decorreram durante uma marcha que bloqueou o trânsito no centro de Moscovo. 

Imagens da manifestação mostram a polícia antimotim a arrastar os manifestantes que resistiram às detenções. 

O presidente do Sindicato dos Jornalistas da Rússia, Vladimir Solovyov disse à agência Interfax que vários repórteres que estavam fazer a cobertura da manifestação também foram presos.

O sindicato pediu a imediata libertação dos jornalistas. 

Uma outra manifestação de protesto contra Vladimir Putin foi organizada na cidade de São Petersburgo.

 

PSP // ANP

Lusa/fim

 

 

 

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS