Pelo menos 135 soldados arménios mortos em confrontos na fronteira com Azerbaijão

Pelo menos 135 militares arménios foram mortos esta semana durante os piores confrontos na fronteira com o Azerbaijão desde a guerra em 2020, segundo um novo balanço feito hoje pelo primeiro-ministro arménio Nikol Pashinyan.

Pelo menos 135 soldados arménios mortos em confrontos na fronteira com Azerbaijão

Pelo menos 135 soldados arménios mortos em confrontos na fronteira com Azerbaijão

Pelo menos 135 militares arménios foram mortos esta semana durante os piores confrontos na fronteira com o Azerbaijão desde a guerra em 2020, segundo um novo balanço feito hoje pelo primeiro-ministro arménio Nikol Pashinyan.

“Para já, o número de mortos é de 135. Infelizmente, este não é o número final. Também há muitos feridos”, disse Pashinyan numa reunião do governo.

Até agora foram registados mais de 200 mortos em ambos os lados.

Os confrontos, que eclodiram durante a madrugada de terça-feira, são os mais intensos desde a guerra de 2020, em que a Arménia saiu derrotada, num conflito que matou mais de 6.500 pessoas.

Os dois países estão em conflito há várias décadas por causa da região de Nagorno-Karabakh, que faz parte do Azerbaijão, mas que está sob controlo de forças de etnia arménia apoiadas por Erevan desde que uma guerra separatista terminou, em 1994.

O Azerbaijão recuperou grandes áreas de Nagorno-Karabakh e territórios adjacentes mantidos pelas forças arménias numa outra guerra, que decorreu durante seis semanas, em 2020, provocando então a morte de mais de 6.600 pessoas. Este novo episódio do confronto histórico entre os dois países acabaria após um acordo de paz mediado pela Rússia.

DD (DMC) // MSF

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS