Pedro Sánchez revela que Suécia e Finlândia vão estar presentes na cimeira da NATO

O primeiro-ministro espanhol revelou hoje que os líderes da Suécia e da Finlândia, dois países que pediram para aderir à NATO, vão estar presentes na cimeira da Aliança Atlântica que tem lugar em Madrid no final de junho.

Pedro Sánchez revela que Suécia e Finlândia vão estar presentes na cimeira da NATO

Pedro Sánchez revela que Suécia e Finlândia vão estar presentes na cimeira da NATO

O primeiro-ministro espanhol revelou hoje que os líderes da Suécia e da Finlândia, dois países que pediram para aderir à NATO, vão estar presentes na cimeira da Aliança Atlântica que tem lugar em Madrid no final de junho.

Pedro Sánchez anunciou esta presença no discurso que realizou na sessão plenária do Fórum Económico Mundial em Davos (Suíça), onde também sublinhou a importância de reforçar a NATO (Organização do Tratado do Atlântico Norte) face ao desafio colocado pela Rússia depois da sua invasão da Ucrânia.

A próxima cimeira desta organização de defesa coletiva terá lugar em Madrid a 29 e 30 de junho, e o chefe do executivo salientou que espera que esta permita uma maior unidade entre a UE (União Europeia) e a Aliança Atlântica.

Neste contexto, informou que o seu governo está a organizar um jantar informal entre os líderes europeus, pertencentes ou não à organização militar, e os líderes da NATO.

Quando questionado sobre se a Suécia e a Finlândia, dois países que se candidataram à adesão à Aliança, estariam, portanto, presentes em Madrid, ele confirmou que será esse o caso.

Para Pedro Sánchez, a inclusão da Finlândia e da Suécia na NATO é muito importante para a estabilidade da UE e para o futuro da Aliança.

O chefe do executivo espanhol assegurou que existe um sentimento favorável entre os aliados a favor do acolhimento destes dois países e que a Espanha está disposta a acelerar todo o processo parlamentar nacional para que isto seja uma realidade.

Sánchez disse que outro assunto chave que vai ser tratado em Madrid será o da definição do novo conceito estratégico da NATO para os próximos anos, e acrescentou que também considera que se deve prestar atenção à situação na África Subsaariana.

FPB // JH

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS