Passageiros no Metro Lisboa e Porto e na Transtejo/Soflusa aumentam 60% em 2022

A procura no Metropolitano de Lisboa, Metro do Porto e na Transtejo/Soflusa aumentou 60% em 2022 para 217.128 passageiros, mas ainda está abaixo dos números de 2019, antes da pandemia, segundo dados provisórios hoje avançados pelo Governo.

Passageiros no Metro Lisboa e Porto e na Transtejo/Soflusa aumentam 60% em 2022

Passageiros no Metro Lisboa e Porto e na Transtejo/Soflusa aumentam 60% em 2022

A procura no Metropolitano de Lisboa, Metro do Porto e na Transtejo/Soflusa aumentou 60% em 2022 para 217.128 passageiros, mas ainda está abaixo dos números de 2019, antes da pandemia, segundo dados provisórios hoje avançados pelo Governo.

“Em 2022, os dados sobre a procura nos transportes coletivos urbanos confirmam a tendência de recuperação no número de passageiros registada ao longo do último ano. Face a 2021, a procura no Metropolitano de Lisboa, no Metro do Porto e na Transtejo/Soflusa aumentou 60%”, indicou, em comunicado, o Ministério do Ambiente e da Ação Climática, ressalvando que os dados são provisórios, podendo ainda ser revistos.

Neste período, o Metropolitano de Lisboa teve 136.142 passageiros (+63%), o Metro do Porto 65.183 (+56%) e a Transtejo/Soflusa 15.803 (+48%), perfazendo um total de 217.128.

Em 2019, o número total de passageiros nos transportes coletivos urbanos situava-se em 274.625.

Até dezembro de 2022, o número de passageiros verificado representa 79% da procura de 2019.

De acordo com os dados do Governo, entre 2019 e 2022 foram mobilizados 905 milhões de euros para os transportes públicos, através do programa de Apoio à Redução Tarifária nos Transportes Públicos (PART), do Programa de Apoio à Densificação e Reforço da Oferta de Transporte Público (PROTransP), bem como de dotações extra para manter a oferta durante a pandemia.

A isto acrescem 50 milhões de euros para a manutenção dos preços vigentes em 2022 dos passes de transportes públicos e mais 60 milhões de euros “no caso de ser necessário assegurar os níveis de oferta nos sistemas de transportes públicos abrangidos pelo PART”.

Já o PROTransP mantém a verba de 20 milhões de euros.

O Orçamento do Estado para 2023 (OE 2023) tem inscritos 138,6 milhões de euros para o PART.

PE // EA

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS