Parlamento unânime no pesar pela morte do piloto de combate aos fogos

O parlamento aprovou hoje por unanimidade um voto de “profundo pesar”, proposto pelo presidente da Assembleia da República, pela morte do piloto de uma aeronave de combate a incêndios, André Serra, que faleceu num acidente na sexta-feira.

Parlamento unânime no pesar pela morte do piloto de combate aos fogos

Parlamento unânime no pesar pela morte do piloto de combate aos fogos

O parlamento aprovou hoje por unanimidade um voto de “profundo pesar”, proposto pelo presidente da Assembleia da República, pela morte do piloto de uma aeronave de combate a incêndios, André Serra, que faleceu num acidente na sexta-feira.

“A morte do piloto André Serra é causa de profunda dor e tristeza, não apenas por ocorrer em missão pública de combate ao flagelo dos incêndios, como pela sua juventude e inegável coragem. Com apenas 38 anos, André Serra tinha, seguramente, ainda muito a dar ao país”, refere o texto aprovado na sessão plenária de hoje e que contou com a presença da família do piloto, a quem o Presidente da Assembleia da República, Augusto Santos Silva, apresentou as condolências.

A proposta do voto de pesar foi apresentada pelo Presidente da Assembleia da República e aprovada por todos os partidos presentes, tendo-se seguido um minuto de silêncio também relativo aos restantes votos de pesar.

“Natural do Barreiro, André Serra servira na Força Aérea Portuguesa e era considerado um piloto dedicado e experiente. Com a sua súbita e prematura morte, fica um vazio que a todos entristece”, refere.

O parlamento manifestou “o seu profundo pesar” pelo falecimento de André Serra, “endereçando à sua família e amigos as mais sentidas condolências”.

“Faleceu no passado dia 15 de julho o Comandante Piloto André Rafael Serra, na sequência da trágica queda da aeronave que pilotava na zona de Foz Côa, durante uma missão de combate a um incêndio em Torre de Moncorvo, no distrito de Bragança”, pode ler-se no texto aprovado.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, participou na missa de corpo presente, tendo o Governo estado representado nas cerimónias fúnebres pelo ministro da Administração Interna, José Luís Carneiro.

JF // SF

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS