Papel da polícia é impor ordem e proteger, não matar pessoas — PR Guiné-Bissau

O Presidente da Guiné-Bissau, Umaro Sissoco Embaló, disse hoje que a polícia é para impor a ordem e proteger e não para matar pessoas.

Papel da polícia é impor ordem e proteger, não matar pessoas -- PR Guiné-Bissau

Papel da polícia é impor ordem e proteger, não matar pessoas — PR Guiné-Bissau

O Presidente da Guiné-Bissau, Umaro Sissoco Embaló, disse hoje que a polícia é para impor a ordem e proteger e não para matar pessoas.

“O papel da polícia é impor a ordem para nos proteger a todos, não é para assustar as pessoas, prender ou matar. O polícia é alguém que moraliza a sociedade e protege os seus cidadãos”, afirmou Umaro Sissoco Embaló.

O chefe de Estado guineense falava no final de uma visita que hoje realizou aos bombeiros, à Guarda Nacional e à Polícia de Ordem Pública, cuja sede é no Ministério do Interior, acompanhado pelo ministro do Interior, Botche Candé, e do ministro da Defesa, Sandji Fati.

“Enquanto Presidente da República nenhum filho da Guiné-Bissau vai matar o seu companheiro, nenhuma mulher vai carregar luto, mas também não vai haver indisciplina. Nós não somos assassinos, mas ordem e progresso tem de haver neste país”, afirmou o Presidente.

Umaro Sissoco Embaló disse também que a política é para “mostrar boas ideias” que depois serão sancionadas nas urnas, não é para “perturbar”.

“Nem eu tenho o direito de vos perturbar, nem as forças da ordem podem perturbar os cidadãos, este povo tem o direito de viver em paz, com dignidade e respeito”, afirmou o Presidente, dirigindo-se às forças de segurança.

“Este país tem de ser respeitado no concerto das Nações e ninguém tem o direito de perturbar este país”, insistiu, salientando que todos juntos devem desenvolver o país, mas que não há desenvolvimento com instabilidade.

O Presidente disse também que não quer polícias e militares envolvidos na droga.

“Vocês têm uma grande responsabilidade. Vamos criar condições. Já disse ao ministro do Interior e ao ministro da Defesa que ninguém tem tropa. Eles são republicanos”, afirmou, sublinhando que os ministros têm é de deixar obra feita e ter ambição.

MSE // JLS

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS