Opositor do Governo no Zimbabué libertado sob fiança após um mês na prisão

Um tribunal de Harare ordenou hoje a libertação sob fiança do vice-presidente do Movimento para a Mudança Democrática (MDC), Job Sikhala, um mês depois da prisão do opositor do atual regime no Zimbábue por incitamento público à violência.

Opositor do Governo no Zimbabué libertado sob fiança após um mês na prisão

Opositor do Governo no Zimbabué libertado sob fiança após um mês na prisão

Um tribunal de Harare ordenou hoje a libertação sob fiança do vice-presidente do Movimento para a Mudança Democrática (MDC), Job Sikhala, um mês depois da prisão do opositor do atual regime no Zimbábue por incitamento público à violência.

Job Sikhala foi preso em 21 de agosto por convocar uma manifestação, proibida devido à pandemia de covid-19, com o objetivo de contestar a corrupção e a catastrófica crise que o país atravessa.

A juíza Erica Ndewere, que ordenou a sua libertação sob pagamento de uma caução, justificou que há um risco baixo de Job Sikhala não cumprir com as suas obrigações legais, segundo a agência France-Presse.

“Ele é advogado e deputado”, destacou a juíza.

O político foi libertado após o pagamento de 50 mil dólares do Zimbábue (cerca de 500 euros à taxa de câmbio atual).

Erica Ndewere ordenou ainda que Job Sikhala pare de divulgar “mensagens que possam incitar à violência”.

Além da repressão política, o Zimbábue vive nos últimos 20 anos uma crise económica catastrófica, devido a uma inflação galopante e à escassez de muitas necessidades básicas.

Emmerson Mnangagwa, que lidera o Zimbabué desde o golpe militar que derrubou Robert Mugabe, em 2017, também tem sido criticado por práticas autoritárias e pela sua incapacidade de tirar o país da crise económica profunda.

 

DYMC // LFS

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS