ONU lamenta saída da Áustria do Pacto Mundial para a Migração

ONU lamenta saída da Áustria do Pacto Mundial para a Migração

A ONU lamentou hoje a saída da Áustria do Pacto Mundial para a Migração, anunciada na quinta-feira pelo Governo deste país, argumentando que o acordo pode lançar as bases para que seja considerado como um direito humano.

“O problema da migração creio que é claramente um problema que só pode ser solucionado através da cooperação internacional e isso é exatamente o que o Pacto para a Migração faz”, disse numa conferência de imprensa Stéphane Dujarric, o porta-voz do secretário-geral da ONU, António Guterres.

“É triste ver a Áustria sair, bem como outros países”, disse Dujarric, referindo-se a mesma decisão antes tomada pelos Estados Unidos e pela Hungria.

De acordo com o porta-voz de António Guterres a migração vai continuar, com ou sem acordo de imigração, pelo que a melhor forma de lidar com o tema é fazê-lo de forma organizada.

“Trata-se de gerir os movimentos em massa de pessoas, retirar o controlo aos cartéis criminosos, que manipulam atualmente as políticas, e entregá-las aos Estados membros”, salientou Dujarric.

O porta-voz referiu ainda que esta é uma maneira de garantir que os direitos humanos dos refugiados e dos migrantes sejam respeitados e que é feito de modo a beneficiar todos.

A declaração do porta-voz de Guterres foi feita um dia depois das autoridades austríacas anunciarem a saída do país do acordo, decisão que foi criticada horas depois pela União Europeia.

JS // EL

By Impala News / Lusa

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS

ONU lamenta saída da Áustria do Pacto Mundial para a Migração

A ONU lamentou hoje a saída da Áustria do Pacto Mundial para a Migração, anunciada na quinta-feira pelo Governo deste país, argumentando que o acordo pode lançar as bases para que seja considerado como um direito humano.