ONU: António Guterres quer recandidatar-se a segundo mandato

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, disse, no domingo, aos cinco membros permanentes do Conselho de Segurança que gostaria de cumprir um segundo mandato no cargo.

ONU: António Guterres quer recandidatar-se a segundo mandato

ONU: António Guterres quer recandidatar-se a segundo mandato

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, disse, no domingo, aos cinco membros permanentes do Conselho de Segurança que gostaria de cumprir um segundo mandato no cargo.

Redação, 11 jan 2021 (Lusa) — O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, disse, no domingo, aos cinco membros permanentes do Conselho de Segurança que gostaria de cumprir um segundo mandato no cargo, avançou hoje a agência Bloomberg citando dois diplomatas.

O antigo primeiro-ministro português deverá informar oficialmente o presidente da Assembleia Geral da ONU “em breve”, segundo referiram os diplomatas, falando sob condição de anonimato porque a decisão ainda não foi tornada pública, adianta a Bloomberg.

António Guterres, de 71 anos, assumiu o cargo de secretário-geral da ONU em janeiro de 2017 para cumprir um mandato de cinco anos, que termina no final deste ano.

Segundo os diplomatas, Guterres, que conseguiu evitar a ira do Presidente norte-americano, Donald Trump, abstendo-se de o criticar em público, quis esperar pelos resultados das eleições presidenciais dos Estados Unidos, em novembro, que deram vitoria ao democrata Joe Biden, antes de tomar uma decisão.

A Administração Trump entrou várias vezes em confronto com a ONU e as suas organizações, renunciando mesmo à Organização Mundial da Saúde (OMS) e irritando os membros do Conselho de Segurança quando se retirou unilateralmente e tentou acabar com o acordo nuclear multinacional assinado em 2015 com o Irão.

O Presidente eleito, Joe Biden, prometeu, no entanto, reverter a abordagem dos Estados Unidos, regressando à OMS e ao acordo com o Irão e juntando novamente ao acordo de Paris sobre as alterações climáticas.

Durante o seu mandato, Guterres fez da questão das alterações climáticas a sua prioridade, pressionando os países a aumentar os compromissos para reduzir as emissões de carbono.

A administração de Biden sinalizou que o clima será uma das principais prioridades e a sua escolha para embaixadora na ONU, Linda Thomas-Greenfield, é uma diplomata experiente em quatro continentes.

Os últimos secretários-gerais da ONU cumpriram sempre dois mandatos, pelo que os diplomatas esperam que o chamado P5 (os membros permanentes do Conselho de Segurança) – Rússia, EUA, Reino Unido, China e França – apoiem a sua candidatura à reeleição.

A Lusa contactou o gabinete de António Guterres na ONU, mas até agora ainda não obteve mais informações.

PMC // ANP

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS