OE2023: Catarina Martins defende voto contra documento que “empobrece trabalhadores”

A coordenadora do BE anunciou hoje que irá propor à Comissão Política do partido que vote contra a proposta de Orçamento do Estado para 2023, considerando que continua “a empobrecer a generalidade dos trabalhadores”.

OE2023: Catarina Martins defende voto contra documento que

OE2023: Catarina Martins defende voto contra documento que “empobrece trabalhadores”

A coordenadora do BE anunciou hoje que irá propor à Comissão Política do partido que vote contra a proposta de Orçamento do Estado para 2023, considerando que continua “a empobrecer a generalidade dos trabalhadores”.

À saída de uma audiência com o Presidente da República, no Palácio de Belém, Catarina Martins disse que o partido irá reunir a sua Comissão Política “para a decisão formal de voto contra”.

“Diria que ninguém fica espantado se a proposta que vou levar a essa reunião fosse de voto contra, uma vez que se trata de uma proposta que está a empobrecer a generalidade dos trabalhadores, ao mesmo tempo que continua a premiar processos especulativos na habitação, na energia e nos bens alimentares”, criticou.

O Presidente da República recebe hoje, durante todo o dia, os partidos com assento parlamentar, após a entrega, na segunda-feira, da proposta de Orçamento do Estado para 2023 na Assembleia da República.

A proposta de Orçamento do Estado para 2023 (OE2023) prevê que a economia portuguesa cresça 1,3% em 2023 e registe um défice orçamental de 0,9% do Produto Interno Bruto.

O Governo visa reduzir o peso da dívida pública de 115% do PIB para 110,8% em 2023 e projeta que a inflação desacelere de 7,4% em 2022 para 4% no próximo ano.

A proposta vai ser debatida na generalidade no parlamento nos próximos dias 26 e 27, com a votação final global do diploma marcada para 25 de novembro.

SMA/IEL // ACL

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS