OE2022: PEV avisa que negociações não são “favas contadas” e quer medidas para 2021 executadas

O dirigente e deputado do PEV José Luís Ferreira avisou hoje que as negociações do Orçamento do Estado para 2022 não são “favas contadas” e exigiu a execução das medidas acordadas no Orçamento para este ano.

OE2022: PEV avisa que negociações não são

OE2022: PEV avisa que negociações não são “favas contadas” e quer medidas para 2021 executadas

O dirigente e deputado do PEV José Luís Ferreira avisou hoje que as negociações do Orçamento do Estado para 2022 não são “favas contadas” e exigiu a execução das medidas acordadas no Orçamento para este ano.

No encerramento da 15.ª Convenção do Partido Ecologista “Os Verdes” (PEV), em Lisboa, José Luís Ferreira referiu-se ao Orçamento do Estado para 2022 para “deixar claro que se enganam os que pensam que isto são favas contadas”.

“Os Verdes” mantêm “a mesma disponibilidade e o mesmo sentido de responsabilidade para ouvir o Governo”, mas primeiro querem “perceber qual o grau de execução das medidas previstas no Orçamento do Estado para 2021”, sobretudo daquelas que fizeram aprovar.

“Não partiremos para o diálogo sobre o Orçamento do Estado para 2022 sem primeiro termos o ponto da situação relativamente ao Orçamento deste ano”, afirmou José Luís Ferreira, frisando que para o PEV esta é “uma questão prévia para resolver”.

O dirigente e deputado do PEV acrescentou que “contas são contas e, como dizem os romanos, os pactos são para serem cumpridos”.

O PCP, através do seu líder parlamentar, João Oliveira, assumiu na quinta-feira uma posição semelhante, acusando o Governo de bloquear a execução de várias medidas acordadas para este ano e recusando “começar a fazer uma discussão do Orçamento para 2022 com a execução do Orçamento para 2021 nestes termos”.

A 15.ª Convenção do PEV contou com cerca de 200 delegados – menos 40% do que em 2018, devido à conjuntura de pandemia de covid-19 – que se reuniram no Fórum Lisboa entre sábado e hoje, sob o lema “Emergência Ecológica – Respostas Verdes”.

O Orçamento do Estado para 2021 foi aprovado com votos a favor do PS e abstenções de PCP, PEV, PAN e das deputadas não inscritas Cristiana Rodrigues e Joacine Katar Moreira. PSD, BE, CDS-PP, Chega e Iniciativa Liberal votaram contra.

IEL // SF

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS