OE2022: Cristina Rodrigues mantém sentido de voto em aberto e defende investimento na saúde mental

A deputada não inscrita Cristina Rodrigues anunciou hoje que mantém em aberto o sentido de voto no Orçamento do Estado para 2022, defendendo que tem de estar centrado no investimento na saúde, em particular na mental.

OE2022: Cristina Rodrigues mantém sentido de voto em aberto e defende investimento na saúde mental

OE2022: Cristina Rodrigues mantém sentido de voto em aberto e defende investimento na saúde mental

A deputada não inscrita Cristina Rodrigues anunciou hoje que mantém em aberto o sentido de voto no Orçamento do Estado para 2022, defendendo que tem de estar centrado no investimento na saúde, em particular na mental.

Em comunicado, depois de uma reunião com o ministro das Finanças, João Leão, e o secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, Duarte Cordeiro, no parlamento, a deputada sustentou que o OE2022 tem de contemplar a “continuação de determinados investimentos, como é o caso inevitável do Serviço Nacional de Saúde, tendo chamado especialmente à atenção da necessidade de investir na saúde mental”.

Cristina Rodrigues (ex-PAN) acrescentou que, “apesar da breve apresentação” do documento que foi feita, “a verdade é que a proposta de lei ainda não está em cima da mesa”, por isso, o sentido de voto “para já continua em aberto”.

A deputada não inscrita apresentou propostas que quer ver incluídas na versão final do Orçamento do Estado para o próximo ano, nomeadamente, a criação de salas adaptadas em cada tribunal para as audições de crianças, com “elementos próprios, como pinturas feitas por outras crianças e uma variedade de brinquedos e jogos apropriados” a cada faixa etária.

A eleita propôs um levantamento a nível nacional do número de crianças que estão a ser medicadas por razões de saúde mental e de psicólogos em escolas, assim como a criação “de equipas multidisciplinares” para fazer rastreios nas escolas que permitam entender o verdadeiro impacto da pandemia nas crianças.

Cristina Rodrigues quer ainda que sejam criados 27 centros de crise para sobreviventes de violência sexual e o reforço das verbas para a Comissão de Proteção às Vítimas de Crimes (CPVC).

Para 2022, a deputada também quer ver ‘em cima da mesa’ a reconversão das praças de touros em equipamentos culturais e desportivos.

Em reuniões na Assembleia da República, o ministro das Finanças, João Leão, e o secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, Duarte Cordeiro, recebem hoje os partidos “ao abrigo do Estatuto do Direito de Oposição” nas habituais reuniões que antecedem a entrega da proposta do executivo, que dará entrada no parlamento no dia 11 de outubro.

As reuniões com O PSD, o BE, o PCP, o CDS-PP, o PAN, o PEV, o Chega e a Iniciativa Liberal decorreram durante a manhã.  As duas deputadas não inscritas, Cristina Rodrigues e Joacine Katar Moreira, reuniram com o Governo durante a tarde.

A votação na generalidade do Orçamento do Estado para 2022 está agendada para 27 de outubro e a votação final global do documento para 25 de novembro.

 

AFE // FPA

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS