OE2022: Costa pediu desculpas às confederações patronais por medidas sem consulta prévia

O primeiro-ministro afirmou que apresentou pedido de “desculpas” às confederações patronais por o Governo ter aprovado medidas na área do trabalho sem antes as ter apresentado na concertação social.

OE2022: Costa pediu desculpas às confederações patronais por medidas sem consulta prévia

OE2022: Costa pediu desculpas às confederações patronais por medidas sem consulta prévia

O primeiro-ministro afirmou que apresentou pedido de “desculpas” às confederações patronais por o Governo ter aprovado medidas na área do trabalho sem antes as ter apresentado na concertação social.

O primeiro-ministro António Costa afirmou que apresentou um pedido de “desculpas” às confederações patronais, por intermédio do presidente da CIP, por o Governo ter aprovado duas medidas na área do trabalho sem antes as ter apresentado em concertação social. António Costa falava aos jornalistas à entrada para a reunião da Comissão Política do PS, em Lisboa, que fará uma avaliação do estado das negociações do Orçamento do Estado para 2022 entre Governo, PCP, Bloco de Esquerda, PEV e PAN.

«Houve um lapso»

Interrogado sobre a decisão das confederações patronais de suspenderem a sua participação na concertação social por o Governo ter avançado com medidas de revisão das leis laborais sem consulta prévia, o líder socialista respondeu que já apresentou um pedido de desculpas.  “Houve o lapso de não ter apresentado duas medidas relevantes em sede de concertação social. Já tive a oportunidade de apresentar desculpas. E quando alguém comete um erro o que deve fazer é pedir desculpas”, declarou o secretário-geral do PS.

LEIA AINDA
Fenprof intenta ação contra Governo por vinculação extraordinária no ensino artístico

Impala Instagram


RELACIONADOS