Ocupação por quarto no Algarve cai 57% em outubro – AHETA

A taxa de ocupação média por quarto no Algarve caiu 57,4% em outubro, comparativamente ao período homólogo de 2019, situando-se nos 30,3%, o nível mais baixo de sempre em mês idêntico, estimou hoje a AHETA.

Ocupação por quarto no Algarve cai 57% em outubro - AHETA

Ocupação por quarto no Algarve cai 57% em outubro – AHETA

A taxa de ocupação média por quarto no Algarve caiu 57,4% em outubro, comparativamente ao período homólogo de 2019, situando-se nos 30,3%, o nível mais baixo de sempre em mês idêntico, estimou hoje a AHETA.

A Associação de Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve (AHETA) revelou os dados provisórios reunidos pelo seu gabinete de estudos quanto à ocupação do mês passado nas unidades hoteleiras da região e quantificou também a diminuição do volume de vendas em 60,1% em relação ao período homólogo de 2019.

“A taxa de ocupação global média por quarto foi de 30,3%, 57,4% abaixo do valor verificado em 2019, sendo de longe o registo mais baixo desde sempre para o mês de outubro”, lamentou a AHETA no comunicado em que revelou os dados.

A contribuir para esta descida da ocupação média por quarto estiveram o mercado britânico, que registou uma descida de 89%, o alemão, que recuou 58,2% face ao valor registado em outubro de 2019, e o irlandês, com menos 91,7%, apontou a associação empresarial algarvia.

Em contraponto esteve o mercado português, que “apresentou a única subida de registo (+58,6%) face ao mesmo mês do ano anterior”, sublinhou a AHETA.

“O volume de vendas diminuiu 60,1%”, adiantou também a associação algarvia sediada em Albufeira, no distrito de Faro.

A mesma fonte avançou também dados relativos aos números verificados nos primeiros 10 meses de 2020, destacando que, “desde o início do ano, a taxa de ocupação quarto regista uma descida média de 55,1% e o volume de vendas uma descida de 58,1%”.

“A descida homóloga na taxa de ocupação durante a época turística (abril a outubro) é de 64,6%, enquanto o volume de negócios baixou 66% no mesmo período”, quantificou ainda a AHETA.

MHC // MSF

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS