Nuno Melo diz que partido na Madeira “representa o melhor do CDS”

O líder do CDS-PP, Nuno Melo, afirmou hoje que o partido na Madeira “representa o melhor do CDS” e manifestou confiança no regresso à Assembleia da República.

Nuno Melo diz que partido na Madeira

Nuno Melo diz que partido na Madeira “representa o melhor do CDS”

O líder do CDS-PP, Nuno Melo, afirmou hoje que o partido na Madeira “representa o melhor do CDS” e manifestou confiança no regresso à Assembleia da República.

“O CDS/Madeira, ninguém duvide, […] representa o melhor do CDS”, disse Nuno Melo, reconhecendo que o partido a nível nacional “não vive um momento particularmente extraordinário” e necessita do apoio dos militantes madeirenses.

O líder centrista, que é também deputado europeu, discursava no encerramento do XVIII Congresso do CDS/Madeira, no qual Rui Barreto foi reeleito presidente da comissão política regional com 91% dos votos, num universo de 126 votantes.

Num discurso de cerca de 30 minutos, Nuno Melo direcionou críticas ao Governo liderado pelo socialista António Costa e defendeu que o país não aguentará “quatro anos disto”.

O presidente do CDS-PP considerou que “a guerra na Ucrânia serve desculpa para um socialismo que é totalmente incapaz”.

“Quando a diretora-geral da Saúde [Graça Freitas] acha que nós não podemos ficar doentes em agosto e não podemos comer bacalhau à Brás, a culpa não é da Ucrânia, a culpa é mesmo do Governo que não a mete no lugar e acha isto normal”, afirmou.

Nuno Melo criticou também os altos impostos, os baixos salários e a “ideia peregrina” da semana de quatro dias de trabalho.

O líder centrista rejeitou, por outro lado, que o CDS-PP seja um partido pequeno.

“Cada vez que lá fora disserem que o CDS é um partido pequeno, expliquem que um partido que está no Governo Regional dos Açores e da Madeira não é um partido pequeno. Expliquem que um partido que governa sozinho seis câmaras municipais em Portugal continental, nos Açores e na Madeira não é um partido pequeno”, salientou, dirigindo-se aos congressistas.

“E um acidente nas últimas eleições legislativas não faz do CDS um partido pequeno. E sobre isso, o que vos posso dizer é: voltaremos”, acrescentou.

Nuno Melo lembrou ainda que convocou um congresso para fazer alterações estatutárias que permitirão que Rui Barreto seja vice-presidente do CDS a nível nacional e que José Manuel Rodrigues tenha assento na comissão política nacional.

TFS // HB

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS