Novo Banco: Comissão parlamentar suspende trabalhos por mais 15 dias

A comissão parlamentar de inquérito ao Novo Banco irá ser suspensa mais 15 por causa da pandemia, um prazo que permitirá receber toda a documentação solicitada, disse à Lusa Fernando Negrão

Novo Banco: Comissão parlamentar suspende trabalhos por mais 15 dias

Novo Banco: Comissão parlamentar suspende trabalhos por mais 15 dias

A comissão parlamentar de inquérito ao Novo Banco irá ser suspensa mais 15 por causa da pandemia, um prazo que permitirá receber toda a documentação solicitada, disse à Lusa Fernando Negrão

“As dificuldades que já existiam acentuaram-se com o agravamento da pandemia. Nesse sentido, ficou decidido por todos os partidos, por unanimidade, no sentido de se voltar a suspender os trabalhos por mais 15 dias”, disse o parlamentar social-democrata à Lusa à saída da reunião de Mesa e Coordenadores que decorreu hoje no palamento.

De acordo com Fernando Negrão, esta nova suspensão permitirá à Comissão Eventual de Inquérito Parlamentar às perdas registadas pelo Novo Banco e imputadas ao Fundo de Resolução, como é oficialmente designada, receber toda a documentação solicitada às instituições.

“Não só se fica com estes 15 dias com toda a documentação, como também faremos aquilo que queremos fazer, que são as audições por via presencial, e numa comissão de inquérito são fundamentais as audições presenciais”, prosseguiu, referindo que “não faz sentido” fazer audições por videoconferência ou por carta.

O presidente da comissão parlamentar disse ainda à Lusa que já foi recebida entre 60% a 70% da documentação pedida.

“Falta-nos documentação importante do Banco Central Europeu e da Direção-Geral da Concorrência da Comissão Europeia. Falta-nos também, inclusive, documentação da Deloitte, mas tudo dentro dos prazos, porque foram pedidas prorrogações”, disse o presidente da comissão parlamentar.

Quanto ao pedido de vários advogados penalistas, associados ao Fórum Penal, para não ser ouvido no parlamento o ‘hacker’ Rui Pinto, Fernando Negrão disse que o assunto “não foi debatido” na reunião de hoje.

“Foi dito que na altura própria, quando for para ser ouvido, se tratará desse assunto, uma vez que é assim que fazemos com cada uma das pessoas que vão ser ouvidas”, acrescentou, dizendo também que a comissão ainda não recebeu a carta dos advogados penalistas.

JE (FC) // JNM

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS