Negociações do Comité Constitucional para a Síria correram melhor do que esperado – ONU

O enviado das Nações Unidas para a Síria anunciou hoje que as primeiras negociações sobre a nova Constituição síria entre o Governo, a oposição e representantes da sociedade civil foram “muito melhores” do que se esperava.

Negociações do Comité Constitucional para a Síria correram melhor do que esperado - ONU

Negociações do Comité Constitucional para a Síria correram melhor do que esperado – ONU

O enviado das Nações Unidas para a Síria anunciou hoje que as primeiras negociações sobre a nova Constituição síria entre o Governo, a oposição e representantes da sociedade civil foram “muito melhores” do que se esperava.

Segundo Geir Pedersen, o Governo sírio e os líderes da oposição concordaram reunir-se novamente no dia 25 de novembro e nas próximas semanas “deverão elaborar um plano de trabalho”.

Pedersen, que tem atuado como “facilitador”, concluiu hoje uma semana de negociações com um comité de redação formado por 45 pessoas e saudou o “começo muito bom”, embora realce que o comité em si “não é uma solução para o conflito” na Síria.

O enviado da Organização das Nações Unidas (ONU) para a Síria reafirmou as suas esperanças de que o Comité Constitucional possa “abrir portas a um processo político mais amplo” no país que vive em guerra há oito anos e meio.

As reuniões são as primeiras em que o Governo sírio e a oposição ficarão frente a frente, ao fim de mais de oito anos de costas voltadas, e são vistas pela ONU como um ponto-chave para avançar em direção a um fim negociado do conflito.

Além de se reunir com os copresidentes do Comité Constitucional e com as várias partes envolvidas, Geir Pedersen prevê também encontrar-se com ministros da Rússia, Turquia e Irão.

O Comité, anunciado a 23 de setembro pela ONU, tem a missão de alterar a atual Constituição síria, aprovada em 2012, ou redigir uma nova.

O órgão é composto por 150 membros: 50 nomeados pelo Governo de Damasco, 50 pela oposição e os restantes 50 pela sociedade civil e pelas Nações Unidas.

JZG/FPA (SYSC) // FPA

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS