MPLA aprova programa de governo focado na consolidação da paz e democracia angolana

O comité central do MPLA, partido no poder em Angola, aprovou hoje o programa de governo 2022-2027 e o manifesto eleitoral, nos quais reitera “os grandes compromissos para com as aspirações do povo”, nomeadamente consolidação da paz e democracia.

MPLA aprova programa de governo focado na consolidação da paz e democracia angolana

MPLA aprova programa de governo focado na consolidação da paz e democracia angolana

O comité central do MPLA, partido no poder em Angola, aprovou hoje o programa de governo 2022-2027 e o manifesto eleitoral, nos quais reitera “os grandes compromissos para com as aspirações do povo”, nomeadamente consolidação da paz e democracia.

De acordo com o comunicado final da II reunião extraordinária do comité central do Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA), orientada pelo líder do partido, João Lourenço, os dois documentos “fundamentais” apresentam “as propostas de medidas de políticas que deverão continuar a assegurar o desenvolvimento socioeconómico sustentado do país e a melhoria da qualidade de vida de todos os angolanos”.

Nos dois documentos, o MPLA reitera também “a reforma do Estado e boa governação, o desenvolvimento harmonioso do território, a promoção do capital humano, com realce para a educação, saúde, emprego, cultura e desporto, a redução das desigualdades sociais, combate à fome e à pobreza”.

“Igualdade do género, modernização e eficiência das infraestruturas, intensificação da diversificação económica, com predominância para o setor produtivo e privado, e assegurar a defesa da soberania, da integridade do território e da segurança nacional”, são outros objetivos traçados.

O comité central saudou o facto de o programa de governo do MPLA, para o próximo quinquénio, estruturado em sete eixos estratégicos, e o seu manifesto eleitoral, composto por três desígnios, “terem sido antecedidos de um amplo trabalho de diálogo social promovido pelo partido, de um profundo balanço e avaliação da atividade governativa 2017-2022, e da absorção da moção de estratégia do líder, aprovada no VIII Congresso Ordinário do MPLA, realizado em dezembro de 2021, em Luanda”.

O comunicado sublinhou que o comité central exortou os comités do partido e suas organizações sociais a todos os níveis, bem como os militantes, simpatizantes e amigos do MPLA a uma maciça divulgação do programa de governo e do manifesto eleitoral, junto dos cidadãos eleitores, durante a campanha eleitoral e não só, “para que todos compreendam o bem fundado das propostas apresentadas pelo MPLA e pelo seu líder”.

Um dos pontos da agenda de hoje foi a análise e aprovação de uma resolução sobre alterações de ajustamentos a introduzir na lista de candidatos a deputados à Assembleia Nacional, aprovada na reunião anterior do comité central do MPLA.

Sobre esta resolução, o comunicado refere apenas que “o comité central mandatou o bureau político para que, através do seu secretariado, assegure, se necessário, e no quadro do processo de validação da candidatura pelo Tribunal Constitucional, todos os ajustamentos e correções que conduzam à aprovação final da lista de candidatos a deputados do MPLA às eleições gerais, junto do Tribunal Constitucional”.

Da lista aprovada na semana passada, figura como cabeça de lista do MPLA e candidato a Presidente da República João Lourenço, como candidata a vice-presidente Esperança Costa, atual secretária de Estado das Pescas, e candidata a presidente da Assembleia Nacional Carolina Cerqueira, atual ministra de Estado para a Área Social.

NME // LFS

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS