Moçambique/Ataques: Plan International oferece material escolar a crianças deslocadas

A organização Plan International anunciou hoje a entrega de 400 ‘kits’ de material escolar a crianças deslocadas pela violência armada na província de Cabo Delgado, norte de Moçambique.

Moçambique/Ataques: Plan International oferece material escolar a crianças deslocadas

Moçambique/Ataques: Plan International oferece material escolar a crianças deslocadas

A organização Plan International anunciou hoje a entrega de 400 ‘kits’ de material escolar a crianças deslocadas pela violência armada na província de Cabo Delgado, norte de Moçambique.

Em comunicado, a Plan International avança que o material escolar ajudará as crianças deslocadas a regressarem à escola e a continuar a sua educação.

 “Infelizmente, em situações de conflito, as crianças são as mais afetadas. Temos agora mais de 336.000 crianças deslocadas que necessitam de ações de resposta humanitária rápida e a Plan International está no terreno a responder às necessidades das crianças afetadas”, declarou Gerald Magashi, diretor nacional interino da Plan International Moçambique, citado no comunicado.

Magashi adiantou que a organização está a trabalhar para assegurar fundos adicionais com o objetivo de ajudar mais crianças em Cabo Delgado.

A oferta de material escolar pela Plan International faz parte da intervenção da organização em prol das crianças deslocadas, ao abrigo de um programa orçado em 213.800 euros doados pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros da Finlândia.

A ação insere-se no âmbito do projeto “Apoio ao Retorno Seguro de Meninas e Meninos Deslocados Internos para Escola”, implementado no distrito de Montepuez, que acolhe milhares de deslocados de guerra.

A província de Cabo Delgado, norte de Moçambique, é palco de ataques por grupos armados desde 2017, descritos por vários governos e entidades internacionais como “terroristas”.

Na sequência dos ataques em Cabo Delgado, há mais de 3.100 mortes, segundo o projeto de registo de conflitos ACLED, e mais de 817 mil deslocados, segundo as autoridades moçambicanas.

 

PMA // VM

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS