Moçambique terá ambiente económico favorável e cresce 3,7% este ano

Moçambique terá ambiente económico favorável e cresce 3,7% este ano

A consultora IHS Markit considera que o ambiente económico em Moçambique vai ser favorável este ano, com a economia a crescer 3,7% e o banco central a descer a taxa de juro de 15% para 12%.

“A IHS Markit assume um ambiente macroeconómico favorável durante este ano, partindo do princípio de que há eleições pacíficas este ano”, escrevem os analistas numa resposta à Lusa sobre as perspetivas para a economia moçambicana este ano.

“O PIB de Moçambique deve aguentar-se nos 3,7% e a baixa inflação deve permitir a continuação da normalização da política monetária pelo banco central, cuja taxa de juro poderá cair para 12% no final deste ano, face ao nível atual de 15%”.

Para os consultores da IHS Markit, “a taxa de câmbio do metical deverá registar uma modesta depreciação face ao dólar, apoiada no aumento dos preços das matérias-primas e no forte fluxo de investimentos”.

Sobre as relações com o FMI no seguimento do anúncio do acordo de princípio sobre a reestruturação dos títulos de dívida pública, em incumprimento desde o início do ano passado, a IHS Markit respondeu: “As relações entre o FMI e o Governo deverão continuar, mas não esperamos qualquer apoio financeiro do Fundo até que as questões sobre a dívida sejam resolvidas”.

Em causa está não apenas a resolução formal sobre o acordo relativamente aos 727,5 milhões de dólares em títulos de dívida pública, mas também “relativamente aos outros empréstimos escondidos, no valor de 1,2 mil milhões de dólares que também estão em incumprimento financeiro, e sobre os quais não houve qualquer anúncio formal”.

MBA //

By Impala News / Lusa

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS

Moçambique terá ambiente económico favorável e cresce 3,7% este ano

A consultora IHS Markit considera que o ambiente económico em Moçambique vai ser favorável este ano, com a economia a crescer 3,7% e o banco central a descer a taxa de juro de 15% para 12%.