Moçambique anuncia duas fases para desativar TV analógica

Conselho de Ministros moçambicano decidiu hoje definir duas fases para desligar os emissores analógicos de televisão, que deverão dar lugar às emissões digitais, anunciou o porta-voz, Filimão Suaze.

Moçambique anuncia duas fases para desativar TV analógica

Moçambique anuncia duas fases para desativar TV analógica

Conselho de Ministros moçambicano decidiu hoje definir duas fases para desligar os emissores analógicos de televisão, que deverão dar lugar às emissões digitais, anunciou o porta-voz, Filimão Suaze.

A desativação dos emissores de transmissão analógica de radiodifusão televisiva “visa concluir o processo de migração do sinal de televisão analógico para digital em Moçambique”, referiu.

Numa primeira fase, até 30 de setembro, vão ser desligados 16 emissores em todo o país e numa segunda fase, até final do ano, seguem-se outros 14 em zonas mais remotas.

O sinal aberto de televisão digital terrestre no país foi inaugurado a 08 de outubro de 2020, na cidade da Beira, pelo Presidente moçambicano, Filipe Nyusi.

“A nossa meta é aumentar a cobertura territorial para 85% em 2024” e “iniciar a migração da radiodifusão sonora”, explicou na altura.

O chefe de Estado pediu estudos detalhados para que o apagão analógico não seja “um fator de exclusão”.

A migração da radiodifusão analógica para digital é garantida com financiamento chinês no valor de 156 milhões de dólares (128 milhões de euros).

A rede combina 60 retransmissores espalhados pelas capitais provinciais e vários distritos e arranca com 18 canais abertos.

Para ligar televisores analógicos à nova norma são necessários conversores vendidos em agentes autorizados da Transporte, Multiplexação e Transmissão (TMT), empresa pública responsável pelo sinal, ao preço de 1.200 meticais (cerca de 14 euros).

LFO // JH

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS