MNE russo vai à Turquia para discutir transporte de cereais ucranianos

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Sergei Lavrov, viaja para a Turquia em 08 de junho para discutir o estabelecimento de “corredores seguros” para o transporte de cereais ucranianos, anunciou hoje o seu homólogo turco, Mevlüt Cavusoglu.

MNE russo vai à Turquia para discutir transporte de cereais ucranianos

MNE russo vai à Turquia para discutir transporte de cereais ucranianos

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Sergei Lavrov, viaja para a Turquia em 08 de junho para discutir o estabelecimento de “corredores seguros” para o transporte de cereais ucranianos, anunciou hoje o seu homólogo turco, Mevlüt Cavusoglu.

“Lavrov virá à Turquia em 08 de junho com uma delegação militar para discutir, entre outras coisas, o estabelecimento de corredores seguros para o transporte de cereais. Esta é a questão mais importante”, declarou o ministro turco, que quer “criar um centro de observação dos corredores em Istambul”.

Cavusoglu não especificou de que forma essa observação deveria ocorrer ou o papel exato da Turquia.

O Presidente russo, Vladimir Putin, disse na segunda-feira que está pronto para trabalhar com a Turquia na livre circulação de mercadorias no Mar Negro, incluindo cereais da Ucrânia, durante uma conversa telefónica com o chefe de Estado turco, Recep Tayyip Erdogan.

Segundo Putin, “o lado russo está pronto para facilitar o trânsito marítimo de mercadorias sem entraves, em coordenação com os parceiros turcos. Isso também se aplica à exportação de cereais dos portos ucranianos”.

A Turquia é o principal país banhado pelo Mar Negro, na sua costa sul, e faz fronteira ao norte com a Rússia.

O tráfego marítimo tornou-se difícil desde o início da invasão russa da Ucrânia, em 24 de fevereiro, nomeadamente pelo bloqueio imposto pela Marinha russa aos portos ucranianos e pela presença de minas marítimas, algumas das quais se soltaram, aproximando-se da costa turca.

Embora aliada da Ucrânia, à qual fornece ‘drones’ (aeronaves não tripuladas) de combate, Ancara conseguiu manter relações com Moscovo, da qual depende em particular ao nível do fornecimento de energia.

CSR // PAL

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS