Ministro recém-nomeado por Governo grego recua por não ter apoio da oposição

O recém-nomeado ministro da Proteção Civil da Grécia, Evánguelos Apostolakis, recusou hoje assumir o cargo por não ter o apoio da oposição, condição que tinha considerado ser imprescindível para aceitar a função.

Ministro recém-nomeado por Governo grego recua por não ter apoio da oposição

Ministro recém-nomeado por Governo grego recua por não ter apoio da oposição

O recém-nomeado ministro da Proteção Civil da Grécia, Evánguelos Apostolakis, recusou hoje assumir o cargo por não ter o apoio da oposição, condição que tinha considerado ser imprescindível para aceitar a função.

Apostolakis, que foi ministro da Defesa e chefe de gabinete durante o Governo do Syriza, tinha aceitado o cargo há algumas horas perante o primeiro-ministro conservador, Kyriakos Mitsotakis.

“Nestas circunstâncias, não posso aceitar ser ministro. Teria aceitado se houvesse consenso de todas as partes. Era uma condição essencial que o ministério fosse independente e [o primeiro-ministro, Kyriakos] Mitsotakis concordou”, afirmou.

“Não evito assumir responsabilidades, mas não posso aceitar um cargo para o qual não tenha o apoio dos partidos numa questão de importância nacional”, acrescentou.

Apostolakis tinha sido a grande surpresa da remodelação governamental anunciada hoje de manhã pelo primeiro-ministro grego, com a qual Mitsotakis pretendia tirar consequências da forma como o executivo lidou com os incêndios devastadores do verão e o fracasso na luta contra a corrupção.

Uma das mudanças mais importantes foi a demissão do ministro da Proteção ao Cidadão, Mijalis Jristojoidis, um homem das fileiras do social-democrata Pasok.

O ministério que dirigia passou a estar dividido em dois, um dedicado à Proteção ao Cidadão, voltado exclusivamente para questões policiais, e outro, denominado Proteção Civil, para tratar de tudo o que esteja relacionado com a gestão de desastres e crises.

O primeiro será ocupado por Takis Theodorikakos, um ex-ministro do Interior que foi deixado de fora do Governo nas mudanças feitas em janeiro passado, mas a alteração mais notada tinha sido a escolha para a Proteção Civil do ex-chefe do Estado-Maior e depois ministro da Defesa do Governo Syriza, Evánguelos Apostolakis.

A cerimónia de tomada de posse está marcada para esta tarde, mas até o momento não há informações sobre se será adiada até ser escolhido um novo ministro.

PMC // NS

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS