Ministro da Defesa destaca evolução da Força Aérea e oportunidades com novas tecnologias

O ministro da Defesa Nacional sublinhou hoje a evolução constante do trabalho da Força Aérea (FAP) contrapondo o recurso inteligente às novas tecnologias como forma de combater a escassez de meios, após visita ao Comando Aéreo, em Lisboa.

Ministro da Defesa destaca evolução da Força Aérea e oportunidades com novas tecnologias

Ministro da Defesa destaca evolução da Força Aérea e oportunidades com novas tecnologias

O ministro da Defesa Nacional sublinhou hoje a evolução constante do trabalho da Força Aérea (FAP) contrapondo o recurso inteligente às novas tecnologias como forma de combater a escassez de meios, após visita ao Comando Aéreo, em Lisboa.

“O mais importante é a noção de que o trabalho da Força Aérea não pode ser estático. Precisa de constante evolução porque a evolução tecnológica é tremenda, neste momento”, disse Gomes Cravinho.

Segundo o governante, a Força Aérea está atualmente a “integrar na sua forma de trabalhar quotidiana informação que vem de múltiplas fontes, incluindo o espaço, a quinta dimensão [a dimensão do ciberespaço], e a inteligência artificial”.

O responsável governamental visitou as instalações concebidas ainda na década de 1970, num contexto de Guerra Fria, designadamente o “bunker” antinuclear onde centenas de militares controlam todo o espaço aéreo nacional, incluindo aviação civil e aeronaves não tripuladas e outros objetos.

Nas mesmas instalações, a 30 metros de profundidade e protegidas por grossas portas blindadas e estanques, com antecâmaras, encontra-se o comando de operações aéreas militares, repleto de monitores e um enorme ecrã panorâmico, onde são coordenadas todas as missões das FA, designadamente o apoio que é prestado no combate aos fogos florestais ou o transporte aéreo de doentes, por exemplo.

“Vivemos sempre com menos meios do que gostaríamos. É uma condição normal que todos os países têm. Os meios da FA, e meios militares em geral, são muito caros. Ao mesmo tempo, verificamos que a utilização inteligente de novas oportunidades, que resultam das novas tecnologias, em particular a inteligência artificial, criam a possibilidade de responder aos novos desafios conciliando aquilo que é caro com aquilo que é menos caro”, concluiu o ministro.

Acompanhado pelo Chefe do Estado-Maior da Força Aérea, general Nunes Borrego, o ministro da Defesa Nacional assistiu em seguida a um “briefing” sobre a atividade do ramo militar, fechado à comunicação social, em parte apresentado pelo comandante aéreo, tenente-general Eurico Craveiro.

HPG // SF

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS