Marques Mendes avisa que PSD e CDS ficam na oposição

Marques Mendes avisa que PSD e CDS ficam na oposição “se não tiverem cabecinha”

PSD e CDS, “se não tiverem cabecinha”, serão derrotados nas eleições de 2019, avisou o antigo presidente do PSD. Para Marques Mendes, os dois partidos estão “condenados” a entenderem-se

Peniche, Leiria, 13 out (Lusa) — O ex-líder social-democrata Luís Marques Mendes avisou na sexta-feira PSD e CDS que “se não tiverem cabecinha” vão continuar na oposição por mais cinco anos e serão derrotados nas eleições de 2019.

“Se os dois partidos não tiverem cabecinha, passam mais cinco anos na oposição”, afirmou o antigo presidente do PSD e atual conselheiro de Estado num jantar-debate, com o dirigente centrista e ex-eurodeputado Diogo Feio, integrado na escola de quadros da Juventude Popular (JP), a decorrer em Peniche, Leiria, até domingo.

Para Marques Mendes, os dois partidos estão “condenados” a entenderem-se e alertou que o país, governado pelo PS com o apoio do PCP e BE, “vive anestesiado”.

“A oposição tem de fazer mais do que anda a fazer”, aconselhou, embora não tenha dito o quê, em concreto.

O antigo presidente dos sociais-democratas afirmou que o PS, que “não tem um ADN reformista”, “anda à boleia do crescimento mundial, que é jeitosinho, do crescimento europeu, que é jeitosinho”.

O resultado pode não ser “o regresso à bancarrota” de 2011, mas o país “vai voltar atrás” e hoje “já está na cauda” da Europa em termos de crescimento, admitiu Marques Mendes.

“O país vive num clima de anestesia, parece que está tudo bem, mas não está”, afirmou ainda.

NS // SR

By Impala News / Lusa

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS

Marques Mendes avisa que PSD e CDS ficam na oposição “se não tiverem cabecinha”

PSD e CDS, “se não tiverem cabecinha”, serão derrotados nas eleições de 2019, avisou o antigo presidente do PSD. Para Marques Mendes, os dois partidos estão “condenados” a entenderem-se