Marcelo Rebelo de Sousa diz que fala depois de perceber esquema de financiamento  no processo de lesado sdo GES

Marcelo Rebelo de Sousa diz que fala depois de perceber esquema de financiamento no processo de lesado sdo GES

O Presidente da República disse que ainda desconhece a solução apresentada pelo Governo para os lesados do BES e que vai tentar “perceber qual é o esquema em termos de financiamento” para depois comentar o acordo.

*** Serviços de áudio e vídeo disponíveis em www.lusa.pt ***



Lisboa, 19 dez (Lusa) – O Presidente da República disse hoje que ainda desconhece a solução apresentada pelo Governo para os lesados do BES e que vai tentar “perceber qual é o esquema em termos de financiamento” para depois comentar o acordo.


“Para já, não vou dizer nada, porque ainda não percebi exatamente qual é o esquema. Vou tentar perceber qual é o esquema em termos de financiamento, depois digo-vos”, declarou Marcelo Rebelo de Sousa aos jornalistas, no final de uma visita à Sinagoga de Lisboa.


O chefe de Estado, que antes desta visita esteve num centro de apoio social e numa igreja anglicana, repetiu várias vezes que ainda não conhece a solução para atenuar as perdas dos lesados do Banco Espírito Santo (BES): “Não conheço. Eu andei todo o dia, como sabem, em compromissos e cerimónias, e ainda não pude conhecer”.


Marcelo Rebelo de Sousa acrescentou que possivelmente falará do assunto na terça-feira.


“Como eu não conheço a solução, eu o máximo que posso é amanhã [terça-feira], havendo uma ocasião para nos encontrarmos, poder dizer o que penso do acordo. Hoje não tive oportunidade, foram testemunhas do que foi a minha vida”, declarou.


“Eu sei que querem saber coisas sobre a matéria, mas eu amanhã [terça-feira], se puder, digo-vos”, reiterou.


O Governo apresentou hoje à tarde o mecanismo que permitirá minorar as perdas de cerca de 4000 clientes do BES que compraram papel comercial do Grupo Espírito Santo (GES), que foi à falência, e cujo reembolso nunca receberam.


Segundo o primeiro-ministro, António Costa, compete agora a cada um dos lesados “avaliar e decidir da sua adesão a esta solução”, que no seu entender consiste num “compromisso equilibrado” que permite reforçar a confiança no sistema financeiro português.


“Não conseguimos o milagre de endireitar a sombra de uma vara torta”, considerou o primeiro-ministro, declarando a sensação de “dever cumprido”.



IEL (PPF) // SMA


Lusa/Fim


RELACIONADOS

Marcelo Rebelo de Sousa diz que fala depois de perceber esquema de financiamento no processo de lesado sdo GES

O Presidente da República disse que ainda desconhece a solução apresentada pelo Governo para os lesados do BES e que vai tentar “perceber qual é o esquema em termos de financiamento” para depois comentar o acordo.