Marcelo felicita Lula e espera período promissor nas relações com Portugal

O chefe de Estado português, Marcelo Rebelo de Sousa, felicitou hoje o Presidente eleito do Brasil, Lula da Silva, e manifestou-se certo de que o seu mandato corresponderá a um período promissor nas relações com Portugal.

Marcelo felicita Lula e espera período promissor nas relações com Portugal

Marcelo felicita Lula e espera período promissor nas relações com Portugal

O chefe de Estado português, Marcelo Rebelo de Sousa, felicitou hoje o Presidente eleito do Brasil, Lula da Silva, e manifestou-se certo de que o seu mandato corresponderá a um período promissor nas relações com Portugal.

De acordo com os resultados oficiais divulgados pelo Tribunal Superior Eleitoral (STE) do Brasil, o antigo Presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva venceu a segunda volta da eleição presidencial deste domingo, derrotando o chefe de Estado em exercício, Jair Bolsonaro.

“O Presidente da República felicita o Presidente Luiz Inácio Lula da Silva pela eleição como Presidente da República Federativa do Brasil, com a certeza de que o mandato, que vai iniciar em janeiro próximo, corresponderá a um período promissor nas relações fraternais entre os povos brasileiro e português e por isso também entre os dois Estados”, lê-se numa mensagem publicada no portal oficial da Presidência da República Portuguesa na Internet.

Marcelo Rebelo de Sousa já anunciou a intenção de estar presente na posse do próximo Presidente do Brasil, em 01 de janeiro de 2023, em Brasília.

Cerca das 23:00 de Lisboa o STE deu a eleição como matematicamente definida. Quando estavam apuradas 99,17% das secções, o candidato do Partido dos Trabalhadores (PT, esquerda), Lula da Silva tinha 50,85% dos votos, contra 49,15% para Jair Bolsonaro (extrema-direita).

Lula da Silva, que já cumpriu dois mandatos como Presidente, entre 2003 e 2011, regressa ao Palácio da Alvorada após uma vitória na segunda volta, a primeira na história democrática recente do Brasil contra um chefe de Estado recandidato.

O antigo sindicalista terá como vice-presidente Geraldo Alckmin, do Partido Socialista Brasileiro (PSB), que já tinha sido seu opositor nas eleições presidenciais de 2006, então pelo Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB).

PMF (PJA)//CFF

Lusa/Fim

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS