Marcelo diz que diálogo “é fundamental para a construção da paz”

O Presidente da República deixou hoje um apelo ao diálogo, considerando que é fundamental para a paz, após questionado sobre o conflito entre a Rússia e a Ucrânia.

Marcelo diz que diálogo

Marcelo diz que diálogo “é fundamental para a construção da paz”

O Presidente da República deixou hoje um apelo ao diálogo, considerando que é fundamental para a paz, após questionado sobre o conflito entre a Rússia e a Ucrânia.

Braga, 13 fev 2022 (Lusa) – O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, deixou hoje um apelo ao diálogo, considerando que é fundamental para a paz, após questionado sobre o conflito entre a Rússia e a Ucrânia, do qual se escusou a falar em concreto.

Em Braga, depois de ter assistido à primeira missa de José Cordeiro como novo arcebispo daquela arquidiocese, Marcelo socorreu-se das palavras proferidas pelo prelado na cerimónia religiosa, quando questionado sobre aquele conflito.

“Não me vou pronunciar nesta ocasião sobre essa matéria [conflito Rússia-Ucrânia], apenas dizer aquilo que aqui foi dito (…), como o diálogo é fundamental para a construção da paz, permanentemente, até ao último minuto ao longo da história. Foi esse o apelo feito aqui por dom José Cordeiro, é um apelo muito atual”, referiu.

Até aqui bispo de Bragança-Miranda, José Cordeiro tomou posse, no sábado, como novo arcebispo de Braga e hoje celebrou a sua primeira missa nesta arquidiocese, concretamente na Sé.

Na sua homilia, José Cordeiro pediu atenção aos pobres e aos jovens e apelou à paz no mundo, apelos de que Marcelo fez eco no final, destacando algumas mensagens do novo bispo nas suas declarações aos jornalistas.

“O apelo que fez de atenção aos pobres, o apelo que ele fez de atenção aos jovens, aquilo que também teve de preocupação com a paz, a paz entre as pessoas e a paz no mundo. São mensagens muito atuais e muito importantes”, disse o Presidente da República.

Em relação à sua presença na cerimónia religiosa de hoje, Marcelo disse que “não podia deixar de estar presente”, por estar em causa uma arquidiocese que “teve uma influência decisiva no fazer de Portugal”.

“Foi do norte para o sul que se foi fazendo Portugal e esta arquidiocese de Braga teve uma influência decisiva no fazer de Portugal”, rematou.

VCP // SF

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS