Manifestantes na Nicarágua marcham para exigir libertação de presos políticos

Manifestantes na Nicarágua marcham para exigir libertação de presos políticos

Milhares de manifestantes na Nicarágua vão realizar, em várias cidades do país, uma marcha para exigir a libertação de “presos políticos” pelas forças do Governo de Daniel Ortega, que já anunciou uma “contra-marcha”.

De acordo com a agência Efe, prevê-se que a maior marcha tenha lugar na capital, Manágua, palco nos últimos quatro meses de manifestações em massa contra o Governo.

Os manifestantes acreditam que pelo menos 135 “presos políticos” foram “sequestrados” pelas “forças combinadas” do Governo, compostas por polícias, forças anti-motim e grupos paramilitares que as capturam sem “qualquer prova ou ordem judical”.

Em contrapartida, a vice-presidente e primeira-dama Rosario Murillo já anunciou também uma marcha em Manágua e em todo o país, durante o fim de semana.

“Durante o fim de semana vamos manifestar-nos, exigindo a justiça e o “não” à impunidade, porque todos sabemos quem são os terroristas, os golpistas, os criminosos”.

O país da América Central é palco, desde 18 de abril passado, de manifestações e confrontos violentos que, de acordo com grupos de defesa dos direitos humanos, já causaram quase 400 mortos e mais de dois mil feridos.

Os manifestantes acusam Ortega e Murillo de abuso de poder e de corrupção. Daniel Ortega, de 72 anos, está no poder desde 2007, após um primeiro mandato de 1979 a 1990.

FST // FST

By Impala News / Lusa


RELACIONADOS

Manifestantes na Nicarágua marcham para exigir libertação de presos políticos

Milhares de manifestantes na Nicarágua vão realizar, em várias cidades do país, uma marcha para exigir a libertação de “presos políticos” pelas forças do Governo de Daniel Ortega, que já anunciou uma “contra-marcha”.