Mais de 40 observadores internacionais devem testemunhar eleições em São Tomé este domingo

Mais de 40 observadores internacionais devem testemunhar eleições em São Tomé este domingo

Mais de 40 observadores internacionais, de organizações como a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), União Europeia e União Africana, devem acompanhar as eleições deste domingo em São Tomé e Príncipe, indicou a Comissão Eleitoral Nacional (CEN).

A CPLP é, até ao momento, a missão mais importante que se encontra no arquipélago para observar as eleições legislativas, autárquicas e regional da ilha do Príncipe previstas para este domingo.

A missão é composta por 11 membros representantes de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial e Timor-Leste, sendo chefiada pelo antigo ministro dos Negócios Estrangeiros timorense Zacarias da Costa.

Espera-se ainda a deslocação a São Tomé de 18 observadores da União Africana.

“Eles deveriam chegar ontem, sexta-feira, mas isso não aconteceu e estamos à espera que eles cheguem a qualquer momento”, explicou o porta-voz da CEN, Ambrósio Quaresma.

Neste momento, estão no terreno um total de 26 observadores, incluindo cinco dos Estados Unidos da América, dois da UE e sete da Nigéria.

A Comissão Eleitoral Nacional são-tomense reuniu-se hoje, num “encontro de caráter informativo” com os observadores internacionais que vão fiscalizar as eleições deste domingo em São Tomé e Príncipe, indicou o porta-voz da CEN, Ambrósio Quaresma.

No encontro, que decorreu na sala de conferências do Palácio dos Congressos, na capital são-tomense, os 26 observadores já presente no país foram informados sobre todo o processo em curso e os moldes em que vai decorrer o processo de votação.

O chefe da missão de observação da CPLP disse esperar “um processo justo, livre e transparente”.

“Esperamos, tal como o povo de São Tomé, que as eleições decorram num clima de tranquilidade e que sejam realmente transparentes, justas, democráticas”, disse Zacarias da Costa, referindo que “o povo de são Tomé e Príncipe já atingiu a maturidade de muitos anos em que está a participar em eleições regulares”.

Mais de 97 mil eleitores são chamados às urnas este domingo para elegerem 55 deputados para Assembleia Nacional (parlamento), seis presidentes das câmaras distritais e uma nova assembleia regional para a ilha do Príncipe.

MYB // JH

By Impala News / Lusa

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS

Mais de 40 observadores internacionais devem testemunhar eleições em São Tomé este domingo

Mais de 40 observadores internacionais, de organizações como a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), União Europeia e União Africana, devem acompanhar as eleições deste domingo em São Tomé e Príncipe, indicou a Comissão Eleitoral Nacional (CEN).