Mais de 300 detidos nas manifestações de domingo na Bielorrússia

Mais de 300 pessoas foram detidas durante os protestos que se realizaram no domingo contra a reeleição do contestado Presidente Alexander Lukashenko, afirmaram hoje as autoridades bielorrussas.

Mais de 300 detidos nas manifestações de domingo na Bielorrússia

Mais de 300 detidos nas manifestações de domingo na Bielorrússia

Mais de 300 pessoas foram detidas durante os protestos que se realizaram no domingo contra a reeleição do contestado Presidente Alexander Lukashenko, afirmaram hoje as autoridades bielorrussas.

O Ministério do Interior bielorrusso afirmou que 317 pessoas foram detidas nos protestos que decorreram em várias cidades do país, no domingo, contra a reeleição de Alexander Lukashenko para o sexto mandato como Presidente.

Dos detidos, a grande maioria (258) estão retidos a aguardar a presença em tribunal.

De acordo com um grupo de direitos civis, na capital, Minsk, cerca de 120 mil pessoas participaram no protesto, sendo que o Ministério do Interior usou jatos de água para dispersar a multidão.

A polícia bielorrussa estimou que 10.000 pessoas participaram na manifestação.

Na cidade de Vitebsk, a polícia usou gás lacrimogéneo contra os manifestantes, referiu o Ministério.

Os protestos contra a reeleição de Lukashenko têm sido uma constante na Bielorrússia ao longo dos últimos dois meses, sendo que a maior mobilização terá sido registada no domingo, com mais de 200 mil pessoas a protestar no país.

Desde as contestadas eleições presidenciais de 09 de agosto, que atribuíram a Lukashenko, no poder há 26 anos, um sexto mandato e que a oposição bielorrussa considera como fraudulentas, centenas de milhares de bielorrussos têm saído às ruas (frequentemente ao domingo) em protesto, manifestações essas que têm sido marcadas por uma forte e violenta repressão pelas forças de segurança da Bielorrússia.

Na sexta-feira, as autoridades bielorrussas cancelaram as acreditações de todos os meios de comunicação social estrangeiros presentes naquele país, o que está a dificultar a cobertura mediática dos acontecimentos naquela ex-república soviética.

JGA (SCA) // VC

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS