Mais de 100 mil efetivos da polícia angolana asseguram segurança na quadra festiva

Mais de 100 mil efetivos da polícia angolana vão assegurar a segurança nesta quadra festiva em todo o país e “não vão tolerar” atos que atentem contra a ordem e tranquilidade públicas, disse hoje o comandante-geral.

Mais de 100 mil efetivos da polícia angolana asseguram segurança na quadra festiva

Mais de 100 mil efetivos da polícia angolana asseguram segurança na quadra festiva

Mais de 100 mil efetivos da polícia angolana vão assegurar a segurança nesta quadra festiva em todo o país e “não vão tolerar” atos que atentem contra a ordem e tranquilidade públicas, disse hoje o comandante-geral.

Arnaldo Carlos, que falava no lançamento das forças de asseguramento da quadra festiva, referiu que a época é propícia para a realização de festas e circulação de pessoas o que “impõe a necessidade” de a polícia redobrar a sua atenção.

“E adotarmos procedimentos eficazes para reduzir a oportunidade daquelas que, com más intenções, procuram tirar a paz das famílias e dos cidadãos. Por isso, é necessária a cautela e a disciplina nas nossas condutas e nos nossos ambientes familiares”, exortou.

Os órgãos de defesa e segurança, em cumprimento da sua missão, “estão prontos para garantir que a quadra festiva seja celebrada num ambiente de paz e segurança para todas as famílias angolanas e não só”, garantiu.

Angola “está a registar um acentuar de atividades comemorativas e festivas”, sobretudo com o levantamento das restrições da covid-19, advertindo para a necessidade de cada cidadão conhecer os seus limites, direitos e deveres.

“As forças de defesa e segurança não vão tolerar atos que atentam contra a ordem e tranquilidade públicas. Aos organizadores de festas, espetáculos de pirotecnia, festas de quintais, que realizem as suas atividades dentro dos marcos da lei, observando as orientações das autoridades administrativas e policiais”, realçou.

Uma atuação com base nos preceitos legais, “observando e fazer observar as leis vigentes no país”, respeitando, em todas as situações, os princípios da atuação policial, foram as “palavras de ordem” dirigidas aos efetivos da corporação.

“Apelamos aos cidadãos no sentido de colaborarem com as autoridades, na denúncia de crimes e dos criminosos, bem como de qualquer ato que ponha em causa a paz social. Evitem desobedecer e insurgir-se contra as forças de defesa e segurança”, aconselhou ainda Arnaldo Carlos.

O comissário-geral da polícia angolana intervinha durante a parada de efetivos na Unidade de Reação e Patrulhamento (URP), em Luanda, onde foram exibidos igualmente os meios técnicos e rolantes para o apoio no asseguramento da quadra festiva.

Novas viaturas, para o patrulhamento da zona urbana de Luanda, foram também exibidas na ocasião.

DYAS // LFS

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS