Madeira vai ter Provedor do Animal e crematório para animais de companhia

A Madeira vai passar a ter um Provedor do Animal, um crematório uma campanha de esterilização e um regulamento para a alimentação de animais na via pública, anunciou hoje o executivo regional.

Madeira vai ter Provedor do Animal e crematório para animais de companhia

Madeira vai ter Provedor do Animal e crematório para animais de companhia

A Madeira vai passar a ter um Provedor do Animal, um crematório uma campanha de esterilização e um regulamento para a alimentação de animais na via pública, anunciou hoje o executivo regional.

A Madeira vai passar a ter um Provedor do Animal, um crematório uma campanha de esterilização e um regulamento para a alimentação de animais na via pública, anunciou hoje o executivo regional.

Segundo uma nota de imprensa da Vice-Presidência, estes projetos estão contemplados no Orçamento Regional para 2021 e foram revelados durante a visita que Pedro Calado efetuou a uma clínica veterinária e a associações de proteção animal.

No que ao Provedor do Animal diz respeito, Pedro Calado reconhece que “esta é uma entidade que ainda não existe na região, nem a nível nacional, mas que o Governo Regional está empenhado em criar essa figura, uma entidade que será independente e autónoma e que irá trabalhar na defesa da causa animal, na segurança, na preservação e nos cuidados com os animais”.

De acordo com o vice-presidente do Governo Regional, o Provedor do Animal “será o contacto privilegiado para trabalhar com diferentes associações, com as clínicas, com entidades privadas, contribuindo, desta forma, para uma maior sensibilização da causa animal e para todas as questões com ela relacionadas”.

Relativamente ao crematório para animais domésticos, Pedro Calado diz que “é um projeto que já está previsto no Orçamento da Região para o próximo ano e, neste momento, o Governo Regional já está à procura de um terreno que seja adequado à instalação dessa infraestrutura”, prevendo que os trabalhos possam começar logo no início do próximo ano.

A par destas duas medidas, lê-se na nota de imprensa, o vice-presidente anunciou ainda “uma campanha de esterilização maciça, uma intervenção que pretende controlar um problema na origem, envolvendo entidades privadas e associações, por forma a dignificarmos o tratamento e a causa animal na região”.

Esta é, segundo o governante, “uma forma de ajudar, também, as pessoas, na forma como lidam com os animais porque, atualmente, e sobretudo num período como este de pandemia, os animais acabam por ser uma companhia inestimável, um elo de ligação e fator de estabilidade emocional”.

Outra das novidades que o Governo Regional pretende introduzir é a criação de um regulamento para a alimentação de animais na via pública. Segundo Pedro Calado, “há muitas pessoas que alimentam animais na via pública, isso é algo que ainda não está regulamentado, nem está definida a forma como deve ser feita essa alimentação”.

Nesse sentido, acrescentou, “vai ser criado um diploma para ser apreciado e votado na Assembleia Legislativa da Madeira para evitar que haja atropelos à lei e para que essa alimentação de animais seja feita de uma forma correta, dando dignidade a quem ajuda e a quem quer ajudar os animais”.

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS