Madeira recusou regionalização do modelo social de mobilidade

Madeira recusou regionalização do modelo social de mobilidade

O ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, acusou hoje o governo da Madeira de ter recusado regionalizar o subsídio social de mobilidade, para afastar as críticas feitas à sua tutela.

O governante respondia ao deputado Paulo Neves, do PSD eleito pela Madeira, que acusou o Governo socialista de “estratégia de ataque e de cerco aos madeirenses”, por terem preferido dar vitórias aos sociais-democratas.

Durante o debate na generalidade da proposta de Orçamento do Estado para 2019, para contrariar as críticas, Pedro Marques começou por enumerar a alteração feita ao regime dos juros do empréstimo da República, assim como apoios para o hospital do Funchal e para a recuperação dos estragos provocados pelos incêndios.

“E vêm falar do subsídio social da mobilidade? Quem aprovou o atual modelo foi o PSD da Madeira com o anterior Governo da República e quem teve oportunidade de mudar esse modelo foi outra vez Miguel Albuquerque”, garantiu.

Pedro Marques explicou que foi proposto ao executivo madeirense a “regionalização do modelo de subsídio de mobilidade” e a proposta de transferir anualmente para a região o “valor que o vice-presidente tinha vindo ao continente dizer que era suficiente”.

“Miguel Albuquerque é duplamente responsável pela situação da mobilidade dos madeirenses. Não empurrem para o Governo da República, porque recusaram a regionalização”, disse aos deputados.

PL // MCL

By Impala News / Lusa

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS

Madeira recusou regionalização do modelo social de mobilidade

O ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, acusou hoje o governo da Madeira de ter recusado regionalizar o subsídio social de mobilidade, para afastar as críticas feitas à sua tutela.