Luanda Leaks: Ângelo Paupério substitui Brito Pereira como ‘chairman’ da NOS

O administrador não executivo da NOS Ângelo Paupério foi hoje eleito presidente do Conselho de Administração da operadora de telecomunicações, substituindo Jorge Brito Pereira.

Luanda Leaks: Ângelo Paupério substitui Brito Pereira como 'chairman' da NOS

Luanda Leaks: Ângelo Paupério substitui Brito Pereira como ‘chairman’ da NOS

O administrador não executivo da NOS Ângelo Paupério foi hoje eleito presidente do Conselho de Administração da operadora de telecomunicações, substituindo Jorge Brito Pereira.

Lisboa, 27 jan 2020 (Lusa) – O administrador não executivo da NOS Ângelo Paupério foi hoje eleito presidente do Conselho de Administração da operadora de telecomunicações, substituindo Jorge Brito Pereira, que renunciou ao cargo na quinta-feira.

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a NOS informa que, “em reunião do Conselho de Administração ocorrida hoje, foi eleito presidente do Conselho de Administração [‘chairman’] da sociedade o senhor Eng.º Ângelo Gabriel Ribeirinho dos Santos Paupério”.

Na quinta-feira, os três administradores não executivos da NOS ligados à empresária Isabel dos Santos, entre os quais o presidente do Conselho de Administração, Jorge Brito Pereira, apresentaram renúncia aos cargos, divulgou a operadora de telecomunicações.

Nesse dia, a NOS informou que Jorge Brito Pereira, Mário Filipe Moreira Leite da Silva e Paula Cristina Neves Oliveira tinham apresentado ao Conselho Fiscal “as respetivas renúncias aos cargos de membros não executivos do Conselho de Administração” da operadora.

A renúncia aos cargos aconteceu quatro dias depois de um consórcio de jornalistas ter divulgado o processo denominado ‘Luanda Leaks’, que revela alegados esquemas financeiros da empresária angolana Isabel dos Santos, filha do antigo chefe de Estado de Angola.

Os três administradores não executivos estavam a cumprir o mandato para o triénio 2019/2021.

Jorge Brito Pereira é sócio da Uria Menendez – Proença de Carvalho e advogado de Isabel dos Santos.

Mário Leite da Silva, que é gestor de Isabel dos Santos e considerado o seu ‘braço direito’, e Paula Oliveira, amiga da empresária, foram constituídos arguidos em Angola, no âmbito do processo ‘Luanda Leaks’, juntamente com a empresária e filha do ex-Presidente angolano.

Um consórcio de jornalismo de investigação revelou no dia 19 de janeiro mais de 715 mil ficheiros, sob o nome de ‘Luanda Leaks’, depois de analisar, ao longo de vários meses, 356 gigabytes de dados relativos aos negócios de Isabel dos Santos entre 1980 e 2018, que ajudam a reconstruir o caminho que levou a filha do ex-Presidente angolano José Eduardo dos Santos a tornar-se a mulher mais rica de África.

JNM (ALU) // CSJ

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS