Kremlin admite importância de deixar exportar cereais presos no Mar Negro

A presidência russa (Kremlin) admitiu hoje ser “muito importante” permitir a exportação dos cereais bloqueados nos portos ucranianos devido à ofensiva russa, poucas horas antes da muito esperada assinatura de um acordo sobre esta questão.

Kremlin admite importância de deixar exportar cereais presos no Mar Negro

Kremlin admite importância de deixar exportar cereais presos no Mar Negro

A presidência russa (Kremlin) admitiu hoje ser “muito importante” permitir a exportação dos cereais bloqueados nos portos ucranianos devido à ofensiva russa, poucas horas antes da muito esperada assinatura de um acordo sobre esta questão.

“Esta é uma parcela relativamente pequena dos cereais ucranianos, mas, mesmo assim, é muito importante que esses cereais cheguem aos mercados internacionais”, disse o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, confirmando também que o ministro da Defesa russo, Serguei Shoigu, estará em Istambul para assinar o acordo com a Ucrânia.

Peskov sublinhou ainda a importância de os cereais russos também conseguirem chegar aos mercados.

O acordo, que deverá ser assinado às 14:30 (hora de Lisboa) no Palácio Dolmabahçe, na cidade turca de Istambul, deverá vigorar durante quatro meses e é renovável.

Segundo o que já se sabe que foi acordado, depois de dois meses de negociações, o documento vai criar um centro de controlo em Istambul, dirigido por representantes das partes envolvidas: um ucraniano, um russo, um turco e um representante da ONU, que deverão estabelecer o cronograma de rotação de navios no Mar Negro.

O acordo implica também que passe a ser feita uma inspeção dos navios que transportam os cereais para garantir que levam armas para a Ucrânia.

Estas inspeções, que serão realizadas tanto à saída como à chegada dos navios, deverão acontecer nos portos de Istambul.

PMC // APN

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS