Isabel Camarinha quer dar continuidade ao trabalho da CGTP sobre orçamento da UE

A nova líder da CGTP, Isabel Camarinha, à entrada de uma reunião extraordinária da Comissão Permanente de Concertação Social, afirmou ter como expetativa “dar continuidade” à participação da central na preparação para o Conselho Europeu extraordinário de 20 de fevereiro.

Isabel Camarinha quer dar continuidade ao trabalho da CGTP sobre orçamento da UE

Isabel Camarinha quer dar continuidade ao trabalho da CGTP sobre orçamento da UE

A nova líder da CGTP, Isabel Camarinha, à entrada de uma reunião extraordinária da Comissão Permanente de Concertação Social, afirmou ter como expetativa “dar continuidade” à participação da central na preparação para o Conselho Europeu extraordinário de 20 de fevereiro.

“As minhas expetativas são dar prioridade à participação da CGTP”, afirmou esta manhã em Lisboa, acrescentando pretender ainda, na reunião de hoje, reafirmar que Portugal “não deve aceitar a redução” de fundos de coesão.

“Portugal tem de manter a capacidade da fazer frente” aos problemas que enfrenta, disse a líder sindical, reafirmando que, na opinião da central sindical, as propostas do Parlamento Europeu sobre o Orçamento da União Europeiua são as que merecem o apoio da central sindical.

Isabel Camarinha esteve hoje pela primeira vez na Concertação Social, substituindo Arménio Carlos que deixou no sábado a liderança da CGTP depois da eleição pelo Conselho Nacional da central sindical da nova secretária-geral, no âmbito do XIV Congresso da CGTP, que decorreu durante dois dias no Seixal.

Na sexta-feira, o presidente do Parlamento Europeu, David Sassoli, ameaçou um chumbo da assembleia europeia, que tem a palavra final, à nova proposta do Conselho para o orçamento plurianual da União Europeia (UE), recusando negociar “a qualquer custo”.

VP // JNM

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS