PJ investiga tiros disparados na direção da candidata do CDS a Palmela

A GNR remeteu para a Polícia Judiciária a investigação do caso de disparos de uma arma de fogo denunciado por uma pessoa que afixava cartazes eleitorais, na noite de sexta-feira em Palmela.

PJ investiga tiros disparados na direção da candidata do CDS a Palmela

PJ investiga tiros disparados na direção da candidata do CDS a Palmela

A GNR remeteu para a Polícia Judiciária a investigação do caso de disparos de uma arma de fogo denunciado por uma pessoa que afixava cartazes eleitorais, na noite de sexta-feira em Palmela.

A GNR remeteu para a Polícia Judiciária a investigação do caso de disparos de uma arma de fogo denunciado por uma pessoa que afixava cartazes eleitorais, na noite de sexta-feira em Palmela.

Em comunicado, a Guarda Nacional Republicana explica que pelas 22:20 recebeu uma denúncia via 112, que dava conta de disparos de uma arma de fogo por dois indivíduos que se faziam transportar num motociclo.

A denúncia telefónica terá sido feita por um trabalhador de afixação de cartazes eleitorais que se encontrava a laborar no local, e posteriormente pelo alegado proprietário de uma habitação.

Segundo a GNR, foi feita inspeção do local na tentativa de recolher qualquer vestígio tendo os factos, pela natureza do crime, sido comunicados à Polícia Judiciária, que detém a competência para investigação.

Relativamente a estes factos, adianta a GNR, foi recebida uma queixa no Posto de Palmela e foi elaborado Auto de Notícia.

O CDS-PP comunicou hoje que a candidata do partido à Junta de Freguesia de Palmela, Setúbal, foi surpreendida na noite de sexta-feira por um tiroteio, quando se encontrava a colocar material publicitário.

A GNR assegurou à agência Lusa que na inspeção ao local não foram encontrados quaisquer indícios de causalidade entre os disparos e a afixação de cartazes eleitorais por parte da candidata.

Em comunicado, o CDS explicou que, por volta das 22:30, Linda Oliveira encontrava-se a colocar uma faixa publicitária relativa às eleições autárquicas marcadas para o dia 26, na Avenida dos Caminhos de Ferro, quando “foi apanhada no meio de um tiroteio”.

Segundo o relato, “uma mota sem matrícula e sem luzes, com dois indivíduos todos vestidos de preto, aproximou-se do grupo de candidatos” e terá disparado “dois tiros em direção aos presentes”.

“Não satisfeitos, depois de passarem pela candidata, voltaram a disparar mais dois tiros, acertando numa vivenda ao lado, assustando os residentes, que se atiraram para o chão”, lê-se no comunicado.

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS