Guiné-Bissau/Eleições: Presidente do parlamento reuniu-se com CNE e Supremo Tribunal de Justiça

O presidente do parlamento da Guiné-Bissau, Cipriano Cassamá, esteve hoje reunido, em encontros separados, com a Comissão Nacional de Eleições (CNE) e com o Supremo Tribunal de Justiça para analisar o processo de contencioso eleitoral.

Guiné-Bissau/Eleições: Presidente do parlamento reuniu-se com CNE e Supremo Tribunal de Justiça

Guiné-Bissau/Eleições: Presidente do parlamento reuniu-se com CNE e Supremo Tribunal de Justiça

O presidente do parlamento da Guiné-Bissau, Cipriano Cassamá, esteve hoje reunido, em encontros separados, com a Comissão Nacional de Eleições (CNE) e com o Supremo Tribunal de Justiça para analisar o processo de contencioso eleitoral.

“Como sabem a CNE e a Assembleia Nacional Popular têm um relacionamento institucional. Trocamos alguns aspetos que têm a ver com o processo de contencioso eleitoral, que não posso aqui revelar”, afirmou à imprensa, no final do encontro, o presidente da CNE, José Pedro Sambú.

Em declarações aos jornalistas, o presidente do parlamento disse que os encontros estavam relacionados com o contencioso eleitoral, mas também não adiantou mais pormenores.

A reunião com o presidente do Supremo Tribunal de Justiça, Paulo Sanhá, não teve cobertura de imprensa.

O parlamento guineense disse na terça-feira, através do gabinete do presidente, que só decide sobre a tomada de posse do Presidente eleito depois de resolvido o contencioso eleitoral que decorre no Supremo Tribunal de Justiça.

O Governo da Guiné-Bissau afirmou também que só pode considerar a ata de apuramento nacional das eleições presidenciais de 29 de dezembro mediante um veredito do Supremo Tribunal de Justiça.

A CNE divulgou, na semana passada, os resultados definitivos da segunda volta das eleições presidenciais, indicando que Umaro Sissoco Embaló venceu o escrutínio com 53,55% dos votos e que Domingos Simões Pereira obteve 46,45%.

O candidato Domingos Simões Pereira, apoiado pelo PAIGC (no poder), apresentou um recurso de contencioso eleitoral no Supremo Tribunal de Justiça, alegando irregularidades no processo de apuramento nacional, mas o tribunal ainda não tomou uma decisão.

MSE // JH

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS