Guiné-Bissau tem de ter jovens criados com patriotismo — chefe das Forças Armadas

O chefe de Estado-Maior General das Forças Armadas da Guiné-Bissau, general Biagué Na Tan, disse hoje que o país tem de ter jovens criados com patriotismo.

Guiné-Bissau tem de ter jovens criados com patriotismo -- chefe das Forças Armadas

Guiné-Bissau tem de ter jovens criados com patriotismo — chefe das Forças Armadas

O chefe de Estado-Maior General das Forças Armadas da Guiné-Bissau, general Biagué Na Tan, disse hoje que o país tem de ter jovens criados com patriotismo.

“A Guiné-Bissau tem de ter jovens criados com patriotismo. A Guiné-Bissau tem de ter patriotas nas forças armadas, na guarda nacional e na polícia”, disse o general Biagué Na Tan.

O responsável discursava na cerimónia de trasladação dos restos mortais de “Nino” Vieira para a Fortaleza da Amura, sede do Estado-Maior das Forças Armadas, e de celebração do dia nacional das Forças Armadas.

O CEMGFA guineense disse também que os militares e paramilitares condenam os golpes de Estado.

“Eles próprios dizem-me que os golpes se reformaram. Os golpes estão reformados na Guiné-Bissau”, afirmou.

O general guineense destacou que os anos entre 2014 e 2020 foram marcados pela estabilidade e pelo respeito do poder político e da Constituição.

“Os benefícios obtidos pela ausência de sobressaltos além da estabilidade foi a cooperação que tivemos com outros países que nos deram apoio”, disse.

“Este é o resultado da acalmia que os militares fizeram, é o resultado da paz e da tranquilidade”, salientou.

Em relação ao seu segundo mandato, o general disse que terá três objetivos, nomeadamente manutenção da paz e estabilidade, reabilitação das estruturas militares e criação de escolas.

MSE // VM

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS