Guiné-Bissau paga dívida em atraso na União Africana — Presidência

A Guiné-Bissau pagou uma dívida em atraso de cerca de 1,2 milhões de dólares (990 mil euros) à União Africana (UA) referente à quotização de estados-membros e recuperou o direito à voto e à palavra, anunciou fonte da presidência guineense.

Guiné-Bissau paga dívida em atraso na União Africana -- Presidência

Guiné-Bissau paga dívida em atraso na União Africana — Presidência

A Guiné-Bissau pagou uma dívida em atraso de cerca de 1,2 milhões de dólares (990 mil euros) à União Africana (UA) referente à quotização de estados-membros e recuperou o direito à voto e à palavra, anunciou fonte da presidência guineense.

De acordo com a fonte, a dívida foi paga “graças à magistratura de influência” do Presidente guineense, Umaro Sissoco Embaló.

A fonte assinalou ainda que a Guiné-Bissau recebeu uma nota da Comissão da União Africana confirmando que o país pagou de forma adiantada cerca de 146 mil dólares, correspondente à sua quotização para o ano 2022.

“Um facto inédito na história da diplomacia guineense”, refere a fonte da presidência da Guiné-Bissau que aderiu à então Organização da Unidade Africana (OUA), atual União Africana, a 19 de novembro de 1973.

A OUA foi fundada a 25 de maio de 1963 em Adis Abeba, Etiópia, cidade que alberga atualmente a sede da organização.

A mudança da OUA para a UA aconteceu a 09 de julho de 2002.

MB // PJA

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS