Guaidó cria centro de comunicação para combater censura do regime de Maduro

O autoproclamado Presidente interino da Venezuela criou na terça-feira o Centro de Comunicação Nacional (CCN), organismo que procura combater a censura e divulgar informação da oposição ao regime de Maduro.

Guaidó cria centro de comunicação para combater censura do regime de Maduro

Guaidó cria centro de comunicação para combater censura do regime de Maduro

O autoproclamado Presidente interino da Venezuela criou na terça-feira o Centro de Comunicação Nacional (CCN), organismo que procura combater a censura e divulgar informação da oposição ao regime de Maduro.

“Cria-se o CNN, como instituição oficial de informação do Governo legítimo e forças democráticas (…) para garantir aos cidadãos e à comunidade internacional o acesso a informação verdadeira, livre e oportuna, assim como combater a censura, hegemonia e manipulação comunicacional do regime ditatorial”, explicou.

Segundo o decreto, entre as atribuições do novo CCN, está “a difusão da informação sobre as atividades e gestões realizadas pelo Presidente interino” Juan Guaidó, “embaixadores, representantes especiais e demais funcionários” por ele designados.

Por outro lado, pretende “estabelecer os mecanismos para promover e fortalecer a receção, recopilação e difusão de informação (…) de valor para a consecução dos objetivos democráticos, (…) fixar estratégias, princípios e procedimentos idóneos para garantir o acesso à informação, inclusive em cenários de contingência que procurem impedir, manipular ou bloquear a difusão de informação sobre os acontecimentos nacionais”.

O novo CCN será dirigido pelo antigo diretor do canal de televisão privado de notícias da Venezuela Globovisión, por Alberto Federico Ravel, cuja linha editorial durante a sua gestão era marcadamente de oposição ao regime.

No decreto acusa-se o regime de “usar mecanismos e instâncias do poder do Estado para censurar os meios de comunicação e criar matrizes de opinião a seu favor, impondo-as tiranicamente através do Sistema Bolivariano de Comunicação e Informação (SIBCI) e assim criar uma versão dogmatizada e manipulada da realidade, limitando as possibilidades da cidadania de receber informação real, cerceando a sua capacidade de decidir livremente sobre os destinos do país”.

FPG // JMC

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS