Governo moçambicano confia na Renamo apesar da ameaça de guerrilheiros

O ministro dos Negócios Estrangeiros e Cooperação de Moçambique, José Pacheco, disse hoje confiar na Resistência Nacional Moçambicana (Renamo) para chegar à paz no país, apesar de novas ameaças internas feitas por guerrilheiros.

Governo moçambicano confia na Renamo apesar da ameaça de guerrilheiros

Governo moçambicano confia na Renamo apesar da ameaça de guerrilheiros

O ministro dos Negócios Estrangeiros e Cooperação de Moçambique, José Pacheco, disse hoje confiar na Resistência Nacional Moçambicana (Renamo) para chegar à paz no país, apesar de novas ameaças internas feitas por guerrilheiros.

“Naturalmente, a Renamo é soberana a tratar e a resolver os seus problemas internos, vamos dar um voto de confiança de que vai superar esta crise, para se alinhar como um grupo para um processo de paz assumido por todas as partes”, referiu.

José Pacheco falava em Chimoio, centro de Moçambique, à margem dos encontros de diálogo político entre diplomatas europeus e o Governo moçambicano, que decorrem hoje e na sexta-feira.

O ministro, que dirige a delegação moçambicana, disse que o Governo continua “nutrido com o espírito” de manter o diálogo pela paz duradoura em Moçambique.

Na quarta-feira, guerrilheiros da Renamo exigiram – através de uma declaração à imprensa – a demissão de Ossufo Momade, presidente do partido, e ameaçaram-no de morte, caso não acate a exigência de renúncia, acusando-o de estar a destruir aquela organização.

A Renamo respondeu hoje através do seu porta-voz, José Manteigas, referindo que Momade mantém o comando do braço armado da organização e classificando como “desertor” o oficial que proferiu as ameaças.

AYAC/LFO (PMA) // PNG

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS